SW19 pode virar RF19
Por José Nilton Dalcim
14 de julho de 2017 às 15:21

Um dos mais conhecidos endereços de Londres, Wimbledon poderá rebatizar a tradicional zona  SW19 a partir deste domingo caso Roger Federer consiga mais um feito gigantesco na sua carreira. Pela terceira vez desde a última conquista, em 2012, ele está final do mais prestigiado torneio do tênis com direito a sonhar com o feito inédito do oitavo troféu em Wimbledon e, de quebra, o 19º troféu de Grand Slam.

O suíço vem dizendo desde o começo do ano que seu grande objetivo da temporada é voltar a ganhar no All England Club. Sacrificou até mesmo toda a temporada de saibro para isso e portanto não poderia estar mais satisfeito. Passou por seis adversários sem perder set, venceu todos os quatro tiebreaks disputados, e sabe que pode contar maciçamente com a torcida.

A menos de um mês de completar 36 anos, ele poderá também voltar no tempo, lá para 2009, última temporada em que conseguiu conquistar dois Slam, então Roland Garros e Wimbledon. Caso consiga, se candidatará de vez a brigar pelo número 1 do mundo contra Rafael Nadal, quem sabe no US Open. Ele pontuou o ranking pela última de 302 semanas em novembro de 2012.

Como era previsível, Tomas Berdych deu muito mais trabalho do que Milos Raonic. Além de ser grande sacador, prefere ficar na base e usou sua pesada bola para equilibrar todos os sets. Não se pode dizer que tenha jogado mal. Tentou de tudo, chegou a ir mais à rede do que o próprio suíço num jogo decidivo em pequenos detalhes.

Caberá então a Marin Cilic a tarefa de impedir a história em Wimbledon e escrever outro grande capítulo de sua carreira. O croata de 28 anos sofreu muito depois de surpreender o mundo e levantar o US Open – com vitória aliás na semi contra Federer -, tanto com a cobrança como com problemas físicos, mas é inegável que possui o estilo ideal para o tênis moderno, moldado também em grande saque e golpes fortes do fundo. No ano passado, esteve a um set de eliminar Federer numa batalha inesquecível sobre a grama londrina.

Acima até mesmo de seu poder de fogo técnico, Cilic talvez tenha feito um torneio impecável muito mais na questão emocional. Encarou adversários de gabarito, como Philipp Kohlschreiber e Florian Mayer, muito respeitáveis na grama, assim como Steve Johnson. No duro duelo diante de Gilles Muller, saiu atrás e nunca se afobou diante do estilo difícil do canhoto voleador. Nesta sexta-feira, fez uma batalha game a game contra Sam Querrey e novamente achou o caminho da virada.

Com as quedas de Andy Murray, Novak Djokovic e Rafael Nadal, não tenho a menor dúvida de que Cilic seja o adversário de maior qualidade que Federer poderia encarar neste Wimbledon.

O sábado
– Qualquer que seja o vencedor, Wimbledon verá a 14ª diferente parceria a vencer nos últimos 16 Grand Slam disputados. Nesse período, apenas Soares/Murray e Hughes/Mahut repetiram um troféu.
– Melo tem um título em Roland Garros, Kubot já ganhou Austrália. Pavic é o segundo croata na final deste Wimbledon, seguindo Cilic.
– Venus Williams e Garbine Muguruza duelam às 10 horas. A norte-americana tem 3 a 1, com vitórias no sintético e derrota no saibro.
– Será a 16ª final de Slam de Venus, que pode se tornar a mais velha campeã de Slam da Era Profissional, aos 37 anos e 29 dias, se atingir o hexa.
– Muguruza é orientada justamente pela última espanhola a ganhar o torneio (Conchinta Martinez, em 1994, em incrível vitória sobre Navratilova). Soma apenas três finais de Slam e quatro troféus em toda a carreira.


Comentários
  1. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    uma dúvida, com essa conquista Federer se torna o mais velho campeão de Wimbledon na era aberta?
    Sim, outro ponto, a dúvida foi tirada, na entrevista ele disse que vai voltar ano que vêm , ou seja, mais conquistas por vir. O número 100 de títulos ATP se torna uma realidade. INCRÍVEL.

    Responder
  2. O LÓGICO

    Só no sapatinho, kkkkk, lencinho se assuando “educadamente”, sem alarde, título conquistado, nada de palhaçada na comemoração, como o faz o TIRIRICA DO TÊNIS, kkkkkkkkkkkkkkkk

    A VOVÓ ALICE DEVE TER BATIDO AS BOTAS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    O MC FARMACÊUTICO DEVE TÁ EMBRIAGADO DE TANTO TOMAR REMÉDIO PARA CONTROLAR A INVEJA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    O L FRÁGIDO KKKKK, DEVE TÁ TODA DESCABELADA DE TANTA RAIVA KKKKKKKKKKKKKKKKKK

    CHUPA MAIS ESSA QUE É DE UVA NADALZETES kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    NUNCA SERÃO SONINHA KKKKKKKKKKK

    Responder
  3. Rafael

    Fernando Pimentel:

    Obrigado pelas palavras.

    Quanto ao outro, eu já havia lido as observações dele, e decidi que ignorá-lo daria a ele uma boa perspectiva da relevância que ele tem, ou seja, zero.

    Responder
  4. Rafael Brasiliense

    Ano passado Cilic explorou bastante o backhand do Federer, que também deu mais deixadinhas que o normal, explorando a altura que compromete a movimentação do croata. Hoje acho que a tática dos dois não vai mudar muito. Vamos ver.

    Responder
  5. Paulo Henrique

    Seria muito bom para o tênis se o Cilic fosse campeão. É muito chato esse negócio de só os mesmos ganharem tudo todo ano.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk E não é que só agora percebi a ausência desse tipo de comentário?… kkkkkkk

    Responder
  6. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    uma dúvida, caso o Federer seja campeão mesmo em termos de premiação ele se aproxima bastante do Djokovic. Vc acha ser possível ele passa-lo nesse quesito ainda esse ano? ou a distância e muito grande?

    Responder
  7. Fernando Pauli

    Melo e Kubot estabeleceram um feito notável! Desde 1988, quando o AO deixou de ser grama, que uma dupla masculina não ganha três campeonatos seguidos na grama ( Os dois preparatórios e WB ). Parabéns aos dois.

    Responder
  8. Luiz Fernando

    Grande conquista do Melo, que no fim do jg foi meio carregado pelo Kubot, mas parceiro e p isso mesmo. Qualquer uma das duplas q vencesse o titulo seria amplamente merecido, tal o equilíbrio da partida. Que bom q tivemos Brasil no alto do pódio.

    Responder
    1. João ando

      Verdade Luiz. Depois de um começo no rioopen em que quase romperam a dupla… o Marcelo ficou mais humilde e conseguiram se entrosar e conquistaram um Grand slam.parbens aos dois Marcelo e kubot

      Responder
  9. Rodrigo S. Cruz

    Putz…

    19 títulos de Grand Slam, mano.

    Os fakes ordinários devem estar se RASGANDO de raiva por dentro.

    Sabem que é praticamente impossível o Novak ou o Nadal quebrarem, ou mesmo igualarem uma marca como esta.

    Responder
  10. Sônia

    Inacreditável, esse jogo de duplas está destruindo o que restou da graminha “made in china”. Quem que coloca um jogo de duplas antes de um jogo final de simples.

    Responder
  11. Márcio Souza

    E a grande final se aproxima.

    Momento esperado por todos torcedores do GOAT desde a conquista do 18° GS no AO.
    Foram dois meses complicados e demorados a passar devido a gira no saibro e o Craque de fora poupando se e aprimorando ainda mais o seu arsenal e o seu jogo.

    Estamos a véspera de presenciarmos algo mágico no tênis (assim também como foi a conquista do 10° caneco de RG pelo Siri Careca) fatos como esse que tornam esse esporte maravilhoso e apaixonante, porque daqui a alguns anos estaremos contando com muitos detalhes toda a atmosfera que envolveu essas conquistas e isso de fato nos enriquece de tal maneira que no futuro isso sera um enorme prazer e passatempo.

    Federer é algo simplesmente fora do comum, esse seu retorno depois da cirurgia e por tudo que ele passou no ano passado é de fato algo extraordinário na história do esporte.
    É claro que ja tivemos vários retornos de atletas como um todo nos esportes, mas falando especificamente sobre tênis, o fato do Federer estar com quase 36 anos e jogando em alto nível como esta chega a ser quase surreal.

    E a incógnita maior é não é se ele é capaz de vencer só mais um Slam, a pergunta correta e: até onde pode chegar esse tenista espetacular?
    Temos lido muitas coisas nesses dias e alguns acreditam que ele ira anunciar a aposentadoria no discurso de vencedor de Wimbledon, outros falam que ele para o ano que vem, alguns apostam que ele jogue até 2019 ou ainda tem aqueles que acreditam que ele jogue até as Olimpiadas de 2020.

    Independente de tudo isso, o que fica hoje pra mim é a oportunidade única de presenciarmos esse excepcional tenista com chances reais de levantar mais um caneco de GS e ainda nos presenteando com um jogo absurdo de lindo em todo o seu contexto.

    Obrigado ROGER FEDERER por tudo que você conquistou e nos presenteou como torcida e admiradores do seu jogo, talento, caráter e exemplo de cidadão honesto e digno.
    Que venha o 8° caneco de Wimbledon amanhã, o 19° GS no geral e que a sua ENORME TORCIDA nos quatro cantos do mundo amanhã faça uma enorme festa em comemoração dessa sua redenção no tênis, aonde muitos o julgaram e te chamaram de APOSENTADO e FARSA do esporte.

    Como eu falei no grupo do Wats ontem, seria magistral após o Match Point amanhã que você corresse em direção a alguma câmera e gritasse pra todos que ja falaram asneiras a seu respeito um dia e dissesse:

    CHUPA ESSA MANGA CAMBADA DE SEM NOÇÃO…AQUI É ROGER FEDERER!!!

    Bom jogo a todos amanhã e só pra avisar que o CHURRASCO amanhã com PICANHA ja esta no jeito e pronto pra ser degustado e comemorado com mais um título do GOAT.

    Abs.

    Responder
  12. Ricardo

    Dalcim, acho a Muguruza uma jogadora excepcional, muito agressiva e sólida, mas às vezes oscila.
    Já ouvi que ela ficou um pouco deslumbrada depois de ganhar RG, isso procede?
    O que vc acha que falta a ela pra se tornar uma grande estrela do tênis, já que talento ela tem de sobra?
    Abs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Sim, ela própria admite que não suportou a vida nova após a conquista de Roland Garros. Sem dúvida, este aqui vai ser melhor absolvido. Com 23 anos, imagino grande possibilidade de sucesso daqui em diante.

      Responder
  13. Luis

    Dalcim tava Pensando se Federer conseguir o 8 em Wimbledon,qual seria seu grande objetivo talvez o US open ?gosta muito,o Numero 1 se for possivel rs,mas o suico parece nao pensar tanto no numero 1 , Go Federer nos deixe Feliz amanha rs

    Responder
  14. Luiz Fernando

    Q lob espetacular do Kubot, vamos pra vitoria Marcelo!!!!!!!!!!! E q legal ver o Thomas Koch de volta as transmissões de tênis, so estou achando ele muito no padrão Globo, comportadinho e comedido. era bem mais engraçado na ESPN.

    Responder
  15. Luisão-ES ( Luigi Falchetto)

    Parabéns Garbine Muguruza , pelo título em Wimbledon.Foi escrachada pelo público francês no jogo diante da francesa poliglota, Kristina Mladenovic com vários insultos do tipo: Vai se f*der,volta pra Venezuela.(Lugar onde ela nasceu) Depois disso o público francês começou a rir à gargalhadas.( Meu pai é italiano, e ele me disse que os italianos não se dão muito bem com os franceses)

    Conquistou o que ainda não tinha conquistado, demonstrou que a derrota não foi sua crença.

    “Derrota”, “Recuar” não estavam na suas palavras; Ela não entendeu essas definições, não entendeu quando as coisas deram errado!Não entendeu erros! Mas ela entendeu isso:Entendeu “Vitória” e entendeu “nunca se entregar” Não importando o quão ruim, as coisas foram! A história vai se lembrar dela, e ela não se preocupou se essa história tinha que ser gentil. Se definiu e escreveu suas próprias glórias. Vai voltar para casa, mas não sem dar tudo aquilo que tinha.

    Foi premiada com o título de maior expressão da história do tênis; na grama sagrada de Wimbledon. Piso esse que deu vida ao tênis.
    Nunca vou me esquecer do ano de 2016 quando você ganhou seu 1° título de Gran Slam; mesmo ano que você fez companhia a Novak Djokovic que também ganhou RG esse ano ganhando os 4 títulos consecutivos de Grand Slam.Inesquecível.

    É amanhã Marin Cilic, você poderá fazer história diante de Roger “ Frauderer” mostre ao mundo do tênis como se ganha do suíço como Novak Djokovic e Rafael Nadal fizeram ao longo desses anos, nos jogos importantes e nos principais palcos do tênis. Que o espírito do sérvio esteja com você nessa batalha.Abs!

    Responder
      1. Luisão-ES (Luigi Falchetto)

        Renato, vou dar luz a a sua ignorância, já que o Blog recebe cerca de 200.000 ( duzentos mil visitas mensalmente) foi o que eu li.

        Antes de tudo, O H2H é de 19-5 favorável ao sérvio. Freguês de carteirinha de Novak Djokovic. Você tirando o oponente do torneio, ele automaticamente não poderá ganhar mais o mesmo.Você sabe que em qualquer torneio de tênis, só haverá um ganhador. E Djokovic já o eliminou 19 vezes!Por enquanto….

        http://www.atpworldtour.com/en/players/fedex-head-2-head/novak-djokovic-vs-stan-wawrinka/D643/W367

        Nos grandes jogos entre Djokovic e Stanislas: Está 3 – 3 em Grand Slam, e 1-0 em uma final de M1000 que duelaram; ou seja 4 X 3 nos jogos importantes para Djokovic.

        Mas de qualquer forma ,exceções não invalidam uma regra. Abs!

        Responder
        1. O LÓGICO

          kkkkkk Pensei, nadalzete ou djokovet, que você iria citar algum pensador…alguém que foi importante pra humanidade….alguém desse nipe kkkkkkkkk Um lutador de MMA é realmente questão de gosto…a meu ver péssimo gosto. Mas por que eu ainda acredito nos anti, hein?
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Responder
    1. Rafael Brasiliense

      Às vezes dá vontade de responder esse cara e expor alguns fatos, mas a vontade acaba depois que a gente lembra o quão esperto e entendedor de tênis ele é. Mas o que me consola é que amanhã depois do jogo esse apalarmado vai sumir do blog com esses comentários patetas dele..

      Responder
    2. Marcelo Araújo

      Rapaz, você está no blog errado! Chamar Federer de fraude depois do nosso mestre Dalcim enaltecê-lo inúmeras vezes neste espaço…. Vê se acha um blog com um “especialista” de tênis que não reconheça em Roger Federer o melhor tenista de todos os tempos! Vai ser mais fácil que ganhar na Mega-Sena! Só que não!

      Responder
  16. Luiz Fernando

    Grande vitoria da Garbine, merecida, pois ela jogou demais nesse torneio. Que ela agora siga rumo ao numero um como muitos imaginavam q ocorreria após vencer RG no passado.

    Responder
  17. Lincoln

    Complementando os dados do amigo Rafael Brasiliense. Fiz um comparativo de desempenho no torneio todo. Segue os dados para análise bruta.

    Sets jogados = Federer 17 x 21 Cilic
    Games Jogados = Federer 170 – 220 Cilic
    Winners = Federer 233 – 336 Cilic
    W por jogo = Federer 38,8 – 56 Cilic
    W por games jogados = Federer 1,4 – 1,5 Cilic
    ENF = Federer 69 – 142 Cilic
    ENF por jogo = Federer 11,5 – 23,6 Cilic
    ENF por games jogados = Federer 0,4 – 0,64 Cilic
    Aces = Federer 64 – 130 Cilic
    Aces por Jogo = Federer 10,6 – 21,6 Cilic
    Aces por set = Federer 3,76 – 6,2 Cilic
    Pontos ganhos no primeiro saque = Federer 83% – 84% Cilic
    Pontos ganhos no segundo saque = Federer 66% – 58,5% Cilic
    Pontos ganhos devolvendo o saque = Federer 117 – 139 Cilic
    BP points ganhos = Federer 20/51 (39%) – 26/63 (41%) Cilic
    BP salvos = Federer 16/20 (80%) – 13/23 (53,5%) Cilic

    Baseando-se livremente a estes número e apenas a eles. Prevejo uma final bem equilibrada. Onde o percentual de acerto do primeiro saque será o grande diferencial da partida.

    Palpites.
    Na emoção: Federer 3×0 – 76 64 76
    No desejo: Federer 3×2 67 67 76 76 97
    Na razão: Federer 3×1 76 67 75 63

    Responder
  18. Juninho Fonseca

    Dalcim….oq vc acha da ideia de Wimbledon colocar gramado artificial, igual ao q o futebol está adotando, para solucionar esse problema do desgate da grama?? acha q mudaria muito o jogo do q eh hj??……tds os anos Wimbledon eh a mesma coisa em relação ao desgaste….. incrível q com td a tecnologia hj disponível,eles ainda não conseguiram fazer um gramado que aguentasse as 2 semanas de jogos…… Sempre na segunda semana eh aquele claroes na grama como a gente está acostumado…..e esse ano está ainda pior pelo q parece……..qual a sua opinião???eh válida a tentativa?? abraço!

    Responder
  19. Luiz Fernando

    Federer, pra variar, venceu mais uma na grama, porem o eterno perdedor Berdych parece ter dado mais trabalho do o esperado, pois o suíço teve mais dificuldades do q contra Raonic, Vai enfrentar Cilic como franco favorito, possivelmente vencendo o torneio sem perder sets, e como raio já caiu na arvore em 2014, no USO, dificilmente cairá de novo, mas no esporte nada pode ser desprezado. Hj é dia de ver e torcer p Muguruza.

    Responder
  20. Rubens Leme

    Acho que se Federer vencer amanhã “passa a régua” em termos de alguém bater seu recorde de Slams. Não vejo Nadal ou Djokovic somarem 20 na carreira. E ainda falta o US Open deste ano.

    Acha possível, Dalcim?

    Responder
  21. Mario Cesar Rodrigues

    Caro Dalcim o Andy Murray tem tudo para voltar no USOPEN,antes está descartado.mesmo porque estão avaliando se opera sei lá o quadril seacontecer isto só ano que vem torço para que ele não opere e Jogue USOPEN,mas antes do USOPEN está fora!

    Responder
          1. nando_4012@hotmail.com

            Outra pergunta: Federer sendo campeão amanhã (espero e torço) , e ele ganhando tbm Montreal (espero e torço) e o espanhol saindo cedo, como ficaria o ranking?

  22. Rafael Brasiliense

    Nos dois últimos jogos, Federer enfrentou o Dimitrov (11º colocado do ranking) e o Raonic (7º), enquanto o Cilic pegou o Muller (26º) e o Querrey (28º), adversários muito inferiores. Mesmo assim, esse primeiro não perdeu nenhum set, enquanto o outro perdeu 3. O suíço também teve seu serviço quebrado apenas uma vez, enquanto o campeão do US Open 2014 foi quebrado em cinco ocasiões. Com relação a pontos, o sete vezes campeão do torneio venceu 55% deles, e seu adversário de domingo, 53%. Já os ENF do tenista da Basileia correspondem a 29% do seu número de winners, e os do croata, 38%.

    E se a comparação do desempenho deles no torneio favorece consideravelmente o Federer, o histórico dos confrontos entre eles também não ajuda em nada o Cilic. O suíço venceu seis dos sete confrontos realizados entre eles, sendo que o último duelo, vale frisar, foi justamente em Wimbledon no ano passado, quando o atual campeão do AO triunfou mesmo estando bem longe da sua melhor forma; foi seu penúltimo jogo antes da delicada cirurgia e consequente parada de seis meses. Hoje, porém, ele está nas suas melhores condições físicas e técnicas, o que acaba influenciando também no mental.

    Diante disso, você não acha que 40% de chance (número dado por você em resposta a um dos comentários) é um número meio exagerado, Dalcim? Não consigo imaginar um número superior a 20%.

    Responder
    1. Rafael Wuthrich

      Total razão, embora eu dê a Cilic 30%. E bom lembrar que Cilic não é mais treinado por Ivanisevic, e não está tão consistente no saque. Óbvio que se o croata sacar muito e não sofrer nos seus serviços colocara pressão em Federer. Mas sinto que o suíço virá preparado pra isso. Ele sabe o que irá sofrer contra o croata e tem os recursos pra incomodar. Mais: enfrentou adversários mais gabaritados e que também sacam muito, enquanto Cilic não enfrentou sacadores que possuem sólido jogo de base – o que Federer oferecerá em tese. E, pensando que WB é o “quintal” do suíço, onde ele transborda confiança, difícil pensar que ele não é o favorito. Mas claro, cada jogo é um jogo.

      Responder
  23. VALDIR BITTENCOURT JUNIOR

    Dalcim, muito se fala que a Pliskova é N1 sem título de GS, mas pouco se fala no fato de todas as atuais campeãs de GS (incluindo quem vencer amanhã) só tem esse título no ranking atual. Ta faltando consistência pras meninas que tem vencido GS.

    Falando em consistência, Suíça na 4 final seguida de SLAM. Aliás, nem lembro o último GS que tivemos sem suíços na semi final, acho que foi RG 2014.

    Responder
  24. DANIEL DE FIGUEIREDO TOLEDO

    Dalcim, você acha que o Federer jogou um pouco abaixo (mesmo tendo jogado muitíssimo bem), ou foi mais mérito do Berdych (que jogou mais do que o normal dele)?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que foi mais mérito do Berdych, que subiu até mais à rede do que o próprio Federer. Ou seja, tentou soluções o tempo todo. Explorou muito bem o forehand do suíço – fato interessante – e manteve a cabeça firme.

      Responder
  25. Sérgio Ribeiro

    Berdych jogou o seu melhor. E o Suíço venceu sem apresentar o seu. Um prêmio a quem Focou um objetivo maior , e resfriado a parte, saudável para na hora do aperto, se utilizar de fundamentos que só e’ possível com um corpo sadio. O longevo fominha Agassi nos últimos 3 anos ( 2004, 5 e 6 ) somente venceu 2 Títulos. E na única Final de SLAM que chegou, foi varrido pelo Suíço dentro de casa. A virada em cima do Croata ( tem plano B mas peca na criatividade ) ano passado saindo de 0 X 2, tende a ser , a meu ver, algo positivo para Federer pois estava bem abaixo do padrão atual. Cumprimentos ao parceiro Pessanha que previu a Final quando todos do Big Four estavam vivos. E o Craque antecipou que algum favorito levaria Wimbledon 2017. Marin Cilíc que me perdoe , mas acho que os dois cravaram rs… ABS!

    Responder
  26. Lincoln

    A grande verdade é que o jogo foi bem jogado. Mas à rigor, esteve sempre sob o controle do federer. Salvo a um miserável game de saque no primeiro set (2df!), que colocou o tcheco no jogo. Claro que a atuação de Berdych valorizou e muito. Saindo diversas vezes de buracos e chegando a ter algumas oportunidades, porém, o suiço sempre bateu com a porta na cara dele. Destaque para o TB do segundo set (5 forhands sensacionais) e o levantar do quinto game do 3set (3aces e um otimo primeiro saque).

    Cravei esta final após o chaveamento e deu na cabeça!!!

    Prevejo um grande duelo, seja ele, em 3, 4 ou 5 sets.

    Responder
  27. Erick Fioretti

    Caro mestre Dalcim,

    Impossível não se emocionar ao contemplar o
    maior de todos os tempos desfilar o seu tênis sublime ao longo deste ano, ainda mais neste Wimbledon.

    Seu texto, como sempre, exprimiu bem o que se passou na partida.

    Contudo, gostaria de saber o que você acha que tem feito a diferença em favor do suíço neste torneio. O que acha que ele tem feito de diferente em relação aos anos anteriores, em que bateu na trave? Fora a esquerda que claramente está mais “matadora” e confiável.

    Projetando a temporada sintética americana, o que podemos esperar?

    Grande abraço e parabéns pelos comentários no Uol. 😉

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que ele tem feito as duas coisas básicas da grama: sacado com grande qualidade e devolvido muito, forçando o adversário jogar o tempo inteiro. Foi assim contra Zverev, Raonic e Berdych, como claros exemplos. Também vejo que ele optou por uma postura tática mais conservadora, ficando mais no fundo, muito provavelmente por conta das condições mais lentas. Obrigado e abraço!

      Responder
  28. Arthur

    Resultados esperados nas semis, Dalcim.
    Cilic passou com autoridade pelo Querrey, enquanto o Federer fez o mesmo com o Berdych.
    Embora 99% das pessoas cravem Federer como favorito no domingo, eu colocaria minhas barbas de molho.
    E nem é tanto pelo jogo do ano passado ou pela semi do USOpen de 2014.
    É fato que o Federer não perdeu sets até agora, mas quase todos os jogos dele foram com margens não muito grandes (a exceção foi o Raonic, mas desse ninguém espera muita coisa mesmo). O 3×0 de hoje, por exemplo, é altamente enganador. Poderia ser fácil, fácil 3×1 ou 3×2.
    Na final, com a pressão de se tornar o maior vencedor de WB da história, a coisa pode ficar feia. Ainda mais diante de um jogador cujo jogo é talhado para a grama.
    Sei não…
    Acho que o Federer leva, mas eu não ficaria surpreso se fosse uma vitória dramática no 5º set, ou mesmo se o Cilic aprontar e ganhar também em 5 sets.

    Um abraço.

    Responder
    1. FERNANDO

      Concordo em partes.. todo mundo fala da pressão sobre o federer, mas é a pressão da primeira final de cilic não conta? Ele pode muito bem pipocar no 1 set e comprometer o jogo, só acho q a pressão tem quer considerada dos 2 lados

      Responder
  29. O LÓGICO

    DEUS NOS LEVE E GUARDE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Eu fico imaginando se o Fedex copiasse o robozinho – DEUS NOS LIVRE KKKKK-, e a cada ponto magistral que fizesse, ou, ainda, quando se livrasse de situações bicudas com jogadas impressionantes como ele faz a rodo, saísse urrando, pulando, dando soquinhos pro ar e gritando CAMON (que coisa ridícula), se não seria visto como um fodão, kkkk, guerreiro kkkkk, lutador incansável kkkkk, batalhador kkkkk, cara que tem algo mais dentro de si kkkk – exatamente como alguns incautos, rendidos pelas bizarrices e encenações do UNIDIMENSIONAL veem o ANIMAL kkkkkkkk

    A nossa sorte é que por mais que Roger King tivesse essa inclinação brega, kkkkkkkk, teria ainda que modificar as feições de seu rosto para convencer o auditório adolescente que se encanta por esteriótipos bestiais kkkkkkkkkk. E isso Ele não conseguiria. Primeiro porque não é da sua natureza de LORDE; e, segundo, porque imitar aquela cara de Leônidas dos 300 quando faz um ponto, entortando a boca e quase grudando o beiço na orelha, é impossível kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Gilvan

      Nadal adicionou outra fanfarra ao seu repertorio> agora quando ele faz pontos importantes sai girando e pulando, sempre finalizando com socos no pobre gasparzinho. Daqui a pouco vai ter que jogar de coleira.

      Responder
      1. Marcos Ribeiro

        kkk Esta provocação toda que Nadal tem usado quando a barra pesa para o seu lado realmente é meio desagradável. E além de não estar tendo o efeito desejado, acaba sendo um gasto extra desnecessário de energia. Talvez sirva para liberar parte do seu stress, mas, neste caso, ele estaria jogando muito estressado, o que não parece ser o caso, e não precisariam haver os ‘camons’. Mas tudo bem, cada um com o seu estilo. Nadal ainda está muito acima dos Kyrgios da vida, que, felizmente, andam sumidos da tela. Espero que as finais sejam jogadas sem provocações, no mais alto nível técnico e mental e que eu tenha a oportunidade de assistir uma boa parte. Minha torcida é para o Girafa! Dá-lhes!!!

        Responder
    2. Sônia

      Sensacional como sempre clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap clap rsrsrsrsrsrs, e por falar em “300”, não poderia deixar de dizer… eeeeeessssssparrrrrrtaaaaaaaa rsrsrsrsrsrsrs. Amanhã, vencendo ou perdendo, sempre juntos! Beijos.

      Responder
  30. André Luiz

    Hoje tivemos duas belíssimas semifinais.
    E observo aqui a bela performance de Thomas Berdych, que manteve a frieza e a concentração durante todo o confronto. Sacou muito, subiu à rede, marretou de direita, devolveu impecavelmente, e em nenhum momento ”entregou”.
    Federer está jogando demais. Cilic vai ter de escalar um Everest se quiser sair de quadra campeão.
    O jogo é jogado, mas Federer é favorito demais pra essa final.
    O único tenista a vencer WB sem perder sets na Era Aberta foi Bjorn Borg, em 1976.
    Será que Federer vai acrescentar essa lista de feitos à sua impecável carreira?

    Responder
  31. Renato

    Dalcim, Cilic é 2cm mais alto que Raonic (1,98 x 1,96 ), nesse caso, o slice também poderá atrapalhar o croata? Ano passado Roger fez jogo duro com Marin, mas é preciso lembrar que Roger estava meia-boca.

    Responder
  32. Renato

    Federer enfrentou adversários mais gabaritados que Cilic e, mesmo assim, não perdeu sets. Grigor foi semi finalista e, Raonic e Berdych, foram finalistas. Talvez se Muller não tivesse travado uma “batalha” com Nadal, poderia estar mais descansado e ter vencido o jogo contra Cilic.

    Responder
  33. Ceará

    Essas semi, não tiraram o favoritismo do suíço mas certamente aumentaram as espectativas de uma final parelha, uma vez q Cilic saca melhor e é tão ou mais consistente no fundo de quadra q o Tcheco.

    Responder
  34. Rafael Wüthrich

    Achei o jogo duro e mesmo assim um placar enganador: Federer teve sempre o controle da partida e deveria ter vencido mais facilmente não fosse a bobeada no 1o set. Louve-se Berdych por não ter se entregado. Impressionou a leitura dos saques, o que já tinha ocorrido contra Raonic. Todos os mísseis de Berdych voltavam, e o tcheco era obrigado a jogar todos os pontos. Incrível mesmo é o poder mental do suíço: a rigor teve 3 games duros em toda a partida sacando, com BPs a favor de Berdych – todos salvos com enorme competência através de grandes saques.

    Assisti Cilic e ele não está naquele nível absurdo do US Open. É claro que cada jogo é um jogo, e sou o primeiro a por as barbas federistas de molho, mas se tirarmos a semi contra Querrey como parâmetro, o suíço terá enorme vantagem. Cilic se complicou várias vezes nas trocas de bola, o que achei surpreendente, e deveria ter jogado um 5º set não fosse a bobeada do americano sacando em 4/3. Também apresentou as velhas deficiências na rede, enquanto alternou momentos excepcionais da base, com FH e BH pesados, com erros bobos. Tinha a vantagem da melhor mobilidade, mas ainda assim passou sufoco contra o sacador americano, que muitas vezes jogou com o 2º saque (percentual de apenas 64%). Além disso, também não sacou tão bem (65% de 1o saque) e ganhou 88% desses pontos, contra 67% de segundo saque.

    Suíço, nesse torneio, tem lido muito bem os saque e feito os sacadores jogarem os pontos – isso desde Mischa Zverev. Se o saque está fechando a porta para os adversários (67% de 1º serviço e 84% de pts ganhos, mais 60% de pts ganhos em segundo saque), as devoluções é que fazem a diferença. Berdych sacou parecido com Cilic hoje (62% de 1º saque), mas só ganhou 68% desses pontos. Pior: ganhou só 58% dos pontos jogados com o 2º serviço, quase a metade. Isso mostra um Federer agressivo nas devoluções, pressionando o saque. Ele ganhou 36% dos pontos recebendo, mais que 1/3, enquanto só cedeu a Berdych só ganhou 24%.

    Acho que tudo passará pelos games de saque do croata: se mantiver a média do que tem feito no torneio sacando, Cilic terá problemas em manter o saque, e é aí que Federer levará vantagem. Se, por outro lado, o croata sacar muito e colocar pressão nas devoluções, pode sim complicar o suíço.

    Responder
    1. GILDOKSON

      Concordo plenamente com tua análise sobre o jogo do Cilic, aliás é isso que ta me dando um pouco mais de tranquilidade.
      Também achei que o Querrey podia muito bem ter levado pro 5 set, e se lembrar que o ja cansado Muller também foi ao 5, vemos que o Cilic não ta esse bicho papão todo não. Tomara que o Gênio não sinta a pressão da história sendo reescrita.
      Go Federer!!!! SIMPLY THE BEST

      Responder
  35. Rodrigo S. Cruz

    Muito difícil o Federer deixar escapar esta oportunidade de mais um Major, depois de tanto preparo pra grama…

    No entanto, precisará elevar ainda mais o nível diante de Cilic que também tá jogando muito também…

    Lembrando que o croata estragou a festa do suíço tempos atrás, na semi do Us Open.

    Mas acho que desta vez o Federer leva o 19°, e com isto se torna um fortíssimo candidato a retomar a liderança do ranking.

    Quanto ao Djokovic e o Murray espero que suas lesões não sejam graves.

    Não tem muita graça o Federer ganhando Slam sem eles dois.

    No Australian Open, ao menos havia o Nadal…

    Responder
    1. Arthur

      Sinceridade, Rodrigo?
      Não veria muita graça se o Federer pegasse Djokovic na semi e Nadal na final em WB.
      Djoko baleado seria presa fácil. Já o espanhol levaria outra entubada, tal como levou em IW e Miami. No máximo ganharia um set e olhe lá.
      Meu lamento é não ver as caras novas chegando nas finais dos Slams. F
      Acho que seria muito mais legal ver um Big4 enfrentando um Zverev ou um Thiem do que assistir, por exemplo, Federer e Murray pela enésima vez, só pra ver o britânico levando sova mais uma vez.

      Um abraço.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Assino embaixo , Arthur. Esses Caras viraram Trintões e a conta chegou. Vencê-los em Wimbledon baleados, ou abandonando a lá Novak, em nada acrescentaria. O Espanhol contra Gilles mostrou que não seria também o Cara. Marin Cilíc aos 28, esta’ no seu Auge. E vai pra decidir. O Dalcim foi feliz em colocá-lo como a melhor opção do momento. O jogo promete. Abs!

        Responder
      2. Rodrigo S. Cruz

        Sim, Arthur

        Eu concordo que o Cilic seja um adversário mais difícil na grama do que o Nadal.

        Mas é que sempre é bom ver o Federer entubando seu arquirrival Kkkkk

        Responder
  36. Gustavo M.

    Dalcim, será que em sua 11a final de Wimbledon, Federer obtém sua 1111a vitória na carreira? É muito número 1 prum cara só hehe

    Abraço

    Responder
    1. Chico

      E tem também o número 19 cujos algarismos se somados dão 10 que, por sua vez, dão 1.
      1+0= 1. Ele é o maior de todos mesmo. Não tem jeito… #RF19

      Responder
  37. Marcos Marinho

    Berdych jogou como nunca, mas perdeu como sempre. Federer sempre esteve dois passos à frente e não me pareceu, em nenhum momento, estar perto de perder set, quanto mais o jogo. Batalha parelha, porém controlada. Cilic deverá ser um desafio maior, mais me parece claramente que Roger poderia dar mais caso fosse necessário. Grande favorito. Domingo pode ser um dia muito muito feliz.

    Responder
  38. O JR7

    Às vezes parece que o forehand do Federer é executado com uma raquete de tênis de mesa… não é possível aqueles movimentos rsrs. Hoje foi demais! Mesmo pelos melhores momentos deu pra curtir aquelas lindas cruzadas!

    Responder
    1. Luis

      Algumas jogadas impossiveis do Federer contra Berdicy uma no fundo a cara de nao acredito rs,e uma acho que foi break point contra Federer manda um bola cruzada na linha rss

      Responder
  39. Leo Pio

    Antes de tudo, alguém pode me passar o numero do grupo do Whatsapp? Roubaram meu telefone na quarta e quero retornar ao debate…
    Sobre o federer, jogou bem, mas não como no jogo anterior… Muito por conta de Berdych, que jogou como nunca e perdeu como sempre rs. Acho Também que Federer estava um pouco gripado.
    Mestre Dalcim, Na Final , acha que Federer repetirá a tática de hoje?

    Responder
  40. Diego Bezerra

    Pra vc Dalicm, o Cilic é mais dependente do saque q Roger? Assisti aos jogos, percebi q o segundo serviço do croata N anda muito, ele prefere usar mais efeito! Percebeu isso tbm?? Obg!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Acho que Cilic depende sim mais do saque. Ele saca muito com efeito, mas a ideia é tirar a bola da linha da cintura do adversários e evitar o ataque.

      Responder
  41. João ando

    Bruno e Marcelo perderam nad semis pqp….de duplas mistas …e duro esse torneio…o jogo so acaba quando termina…vamos ver o Federer domingo e a Vênus sábado…

    Responder
        1. Lincoln

          Eu já não consigo ir contra a hings!!! Ela demonstra ser tudo fácil e como anda jogando com alegria, sempre sorrindo, um grande contraste à sua juventude carrancuda. A Watson não fica atrás neste quesito de simpatia.

          Responder
  42. Diego Bezerra

    Olá Dalcim, mais uma grande vitória do suído. Cilic tem um jogo de fundo mais eficaz que o Berdych? Visando q Cilic tem uma estatura maior q theco, os slices de Federer o incomodam mais?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Cilic usa bem os joelhos, ao contrário de Berdych, mas certamente os slices funcionam bem, principalmente os mais curtos. Muller fez muito isso.

      Responder
  43. Jose Carlos

    Mestre,usando sua bola de cristal,em que vc apostaria que termina o ano como número 1º:Roger ou Nadal?…Minha aposta vai ele,como sempre,e ainda com títulos do Cincinatti,USOpen,Basel e Finals rs.Toronto,Shangai e Paris dividido pelos outros..rs

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      O histórico do segundo semestre é mais favorável a Federer, sem dúvida. Mas Nadal evoluiu muito em 2017, temos de esperar para ver seu desempenho na quadra dura.

      Responder
  44. Julio Calleja

    Esse jogo do Federer, assim como vários outros dessa temporada foi mais um dos exemplos de como ele esta mais forte mentalmente que outrora. Ele percebeu que com a idade dele, ele teria que ter isso como prioridade em quadra, em que pese algumas mudanças técnicas (backhand, 2º saque), táticas e física. Penso que em 2015 isso ja foi visível, pois pouco se viu aquelas “viajadas” que ele costuma dar. Assistindo a partida, tive a clara sensação que se fosse o Federer de antes, o resultado do jogo poderia ser outro, pois o Berdych jogou muito bem, não largou o osso, literalmente estava com “sangue nos olhos” algo raro vindo dele. Mas vendo a vibração de sua nova equipe, esta claro da onde veio essa nova postura.
    Sobre a final, acredito que o Federer terá que jogar mais solto que hoje, que não é algo simples de se resolver, pois é final Wimbledon, mas isso vale pro Cilic também. O croata é um tremendo jogador e sacador, vai dificultar muito a vida do suíço, mas não consigo ver o Federer perdendo essa final.

    Responder
  45. Zezão

    E pensar que Federer e Nadal abandonaram na metade da temporada ano passada e agora os outros dois big 4 correm o risco de fazer o mesmo esse ano.
    Interessante ver Federer e Nadal brigando pelo número um, algo que era comum entre 2008 até meados de 2011, quando o Djokovic chegou lá em Wimbledon

    Responder
  46. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    grande semifinal do Federer, no momento que precisou (tiebreaks) elevou o nível e ganhou. Jogou o necessário para passar.
    Agora falando de recordes, caso venha o título será o de número 93 do Roger.
    Vc acredita Dalcim que Federer possa chegar a marca de 100, ou mesmo chegar ao incrível número de 109 títulos do Connors? Lógico caso jogue até 2019.

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Bom, não podemos duvidar de mais nada quanto a Federer, mas acho que 109 ainda é um número muito difícil de se alcançar.

      Responder
  47. Renato

    Aliás, Dalcim, com todo respeito, mas não acho legal liberar comentários insinuando que A,B ou C São fakes, como fizeram comigo, Bruno, Márcio, Nando e outros. Acaba nos denegrindo. São insinuações irresponsáveis e covardes. Se eu não gostar de alguém aqui vou acusar de ser fake? Ja que esse tipo de pessoa não tem argumentos, acaba partindo pro lado pessoal.

    Responder
    1. Bruno

      Puro recalque deles,Renato.
      Preferem a derrota do Federer que a própria Vitória dos seus jogadores.
      Não aceitam e vem com essa ladainha de fake.

      Responder
  48. Rodrigo

    Galera…. vi a entrevista do Federer depois do jogo contra o Berdych na qual ele fala que existe vida após o Tennis , sobre o desejo de acompanhar mais de perto o crescimento dos filhos, etc… Eu acho que há uma hipótese dele anunciar a aposentadoria e sair por cima se ele vencer Wimbledom, assim como o fez Sampras após vencer o USOPEN. Preparem se que pode ser a última oportunidade de ver Federer jogando. O que você acha Dalcim? Abraços!

    Responder
      1. Arthur

        Posso até me surpreender e estar errado, mas acho que chance de o Federer fazer algo do gênero é próxima do zero.
        Na verdade, vendo as declarações dele e o retrospecto da carreira, é mais fácil pensar numa turnê de despedida, daqui a dois ou três anos.
        Enquanto ele estiver ganhando desse jeito, a chance de ele parar é nenhuma.

        Um abraço.

        Responder
        1. José Nilton Dalcim

          Também acho que um título desse porte é uma injeção enorme de ânimo. Mas sabe-se lá o que passa na cabeça de um pai de quatro filhos que está na dura estrada há 20 anos.

          Responder
    1. Rafael Wüthrich

      Acho que é hipótese zero de isso ocorrer. Saiu a lista de Cincinnati hoje com o nome dele, e duvido que abra mão do US Open com a perspectiva de 1) Ter Djokovic e Murray fora; 2) Nadal ser uma incógnita no 2º semestre e, mesmo assim, Federer estar com histórico impecável contra ele em 2017; e 3) Se conquistar Wimbledon, ter faca e queijo na mão para voltar ao número 1, quem diria, e ainda de quebra ganhar mais um Slam.

      Se estivéssemos em 2018, com jogos duros, Federer arrancando essa final sem muita perspectiva de futuro, ok. Mas o suíço está voando. Totalmente improvável.

      Responder
      1. Rodrigo Keke

        Rafael, você elencou bem os motivos pelo qual ele não deve parar agora. Concordo integralmente.

        Acrescento algumas coisinhas aí, somente: mesmo com Fedex terminando o ano como nº1 (convenhamos, cenário sensacional para anunciar uma aposentadoria, principalmente se o hexa no US Open vir), o seu papel como embaixador do esporte dificultaria essa parada imediata. Compromissos com os patrocinadores e com a própria ATP, que depende bastante dele na questão comercial/audiência. Colocando nesses termos, creio que teremos uma turnê de despedida – que seria enormemente explorado pela ATP, estou certo disso. Além disso, também acho que ele pretende jogar Roland Garros mais uma vez. O público francês o adora, é um Grand Slam, então encerrar a carreira sem ter jogado lá nos últimos dois anos soa incoerente. Logo ele que sempre foi tao assíduo nos majors.

        Em suma… são muitas coisas envolvidas numa questão de parar repentinamente. Claro que ele pode mandar tudo as favas como fez Nico Rosberg na F1, mas olhando a carreira e o comportamento do Roger, simplesmente não condiz.

        Responder
    2. Lincoln

      Tem que ver qual o contexto foi empregado esta resposta. É claro que está próximo do fim. Ele tem dado a entender desde o começo do ano que só quer provar pra ele mesmo que é capaz de mais. Esperamos que dure pelo menos até o Finals. No mais, creio que todo mundo só tem a agradecer, inclusive seus adversários!!!

      Responder
    3. Ulisses Gutierrez

      Rodrigo,

      também vi a entrevista e pelo que entendi ele estava falando da pausa dele ano passado de seis meses, e que a pausa foi boa para a recuperação do corpo, bem como enfatizou que foi importante para ele como pessoa, poder estar mais perto da família, como pai, …. Pelo que entendi foi dentro desse contexto. No entanto, poderia até ocorrer uma aposentadoria no domingo, mas não acredito. Agora no final do ano, quem sabe como número 1, não acho impossível. De qualquer modo torço para que não ocorra, apesar de saber que é algo iminente, espero que não seja o momento.

      Responder
  49. Fernando Godinho

    Dalcim, vi alguns comentários de jornalistas no Twitter que o Federer está enfrentando um resfriado, tem alguma notícia a respeito?
    Seria terrível conseguir chegar na final e perder para o próprio corpo.
    Hoje achei que ele não estava tão inspirado assim, brigando com ele mesmo, até comemorou em alemão (que geralmente ele usa na hora da raiva)

    Responder
    1. O LÓGICO

      Caso fosse o robozinho satânico já teria alardado isso, e posto vídeo no youtube tomando sopinha – dada pelo tio Tony kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
  50. Renato

    Chetnik, acho melhor se calar se for para fazer falsas acusações. Eu uso um e-mail e uso apenas um pc pra enviar minhas msg. Faz pouco tempo que comento aqui. So porque escrevo coisas que não lhe convém e a outros participantes vc vem sugerir que eu sou fake. Aliás, vc e aquele tal de LF. São acusações infantis e covardes. Aliás, o seu e-mail é válido?

    Responder
  51. Renato

    Respeitando a opinião do Mestre, mas eu não achei o jogo tão apertado assim. No primeiro set, Federer fez dez pontos a mais que Berdych, além de ter perdido vários breks. No segundo, foi equlibrado, sim. No terceiro, os dois tenistas tiveram chances de quebrar,.mas foi o suíço que conseguiu. Em todos os TB, Federer esteve a frente, nao passou aperto. Roger terminou a partida com muito mais winners que o tcheco e fez 19 pontos a mais.

    Responder
    1. diego adrian

      Eu me considero Federista, o suizo é meu idolo, e tenho certeza de que é o maior tenista da história. Agora dizer que o jogo de hoje não foi duro, apertado, e parelho, só pode dizer quem não assistiu ao jogo. Independe de ter sido 3 sets a zero. Foram 2 tie breaks e um 6-4 e com vários games muito disputados. Berdich jogou muito e vendeu cara a derrota. Roger está voando, isso nem se fala. Mas no primeiro set foram uma quebra para cada lado e só foi decidido num tie break onde UM erro de Berdich foi quase que decisivo. O segundo set foi pau a pau e novamente decidido em tie break. O terceiro set foi o único sem tie break onde Federer quebrou uma vez o saque de Berdich, mas também o tcheco teve varias chances de devolver a quebra. Berdich valorizou muito a grande vitória do craque suiço que não foi nada mas nada fácil.

      Responder
  52. Henrique F.

    O que me impressiona é a força mental do suiço em tie breaks. Hoje estava claro que ele iria ganhar já no primeiro ponto.
    Você teria a estatistica de carreira dele em % de tie breaks ganhos?
    Abraço

    Responder
      1. Logan

        Mestre uma duvida q tenho e nao sei se cabe fazer aqui pra ti….
        Num momento em q um tenista como Federer apresenta um resfriado seria correto afirmar q pra ele se medicar tem q se ter toda cautela pela questao envolvendo o dopping ou remedios para gripes e resfriados estariam livres desse controle???

        PS: Brigas entre as torcidas dos grandes tenistas sempre tiveram no blog, gerando uma rivalidade q fez desse o maior de todos os blogs de tenis, e inicialmente Os debates eram acalorados sim, ao menos desde quando leio,atualmente as brincadeiras desapareceram quase por completo….sobrando desrespeito, ofensas e rancor em muitos comentarios. Que voltemos todos aos tempos da rivalidade sadia e onde brincar sem ofender era uma regra nao escrita.

        Abracos

        ***Desculpe a falta de acentuacao,problema no teclado!

        Responder
  53. Sergio Gonçalves

    UM DIA NA VIDA MARIN CILIC

    Em algum quarto de algum hotel em alguma parte do mundo, o despertador toca às 8:00 em ponto. Marin Cilic se vira na cama, estica o braço e, com apenas o dedo indicador, desativa o toque e esmaga o despertador. Ele observa o aparelho em seus estertores soltando faíscas e piscando. É o quinto despertador destruído apenas essa semana, mas isso está incluído no contrato do croata.
    Hora do banho. Cilic gira a torneira da água quente e espana a rosca do parafuso que sustenta a torneira. O registro da água fria, fundamental para temperar a água a seu contento, sai em sua mão. Sem problema, pensa o gigante enquanto assovia um tema folclórico de sua terra natal: todos esses acidentes estão cobertos pelo seguro. Basta trocar de quarto e tudo certo.
    No café da manhã, Cilic abre os braços para receber o abraço de seu empresário. Mas o funcionário simula um mal súbito e corre para o banheiro, evitando o contato físico com Marin, que ano passado lhe custou três costelas quebradas e um deslocamento de quadril.
    Cinco garfos e oito facas entortadas depois, o tenista encerra sua primeira refeição e parte para os treinos da manhã. Apesar da temperatura amena, a organização do torneio destina um carrinho aberto de golfe para ele. Afinal, o número de portas destruídas por Marin nas edições anteriores do torneio provoca desistência de todas as locadoras em servi-lo durante sua estadia em 2017.
    Os treinamentos são proveitosos. Apenas no bate-bola inicial Cilic estourou 53 bolas e provocou 8 rombos na rede. Mais adiante, na sua incansável busca pelas linhas da quadra, Cilic teve aproveitamento assombroso, colocando 98% das bolas na linha e arrancando a tinta da marcação em 92 pontos diferentes. Mas o seguro cobre a nova pintura.
    Depois de recolher 11 raquetes quebradas, Cilic e seu grupo partem para os obrigatórios compromissos contratuais.
    Primeira parada: uma escola onde Cilic fará um ligeiro bate-bola com alunos entre 5 e 9 anos. Porém, na chegada ao educandário, a entourage do croata depara com os portões fechados em plena sexta-feira. Cilic aplica dois murros no portão (que para espanto geral permanece no lugar). Lá de dentro, vem uma voz trêmula. Trata-se de um funcionário avisando que, por engano, a escola achou que era sábado e, portanto, nada de aulas nem de crianças. “Quem sabe no ano que vem” sugere a voz.
    Sem alternativa, Cilic parte para o último item da agenda: a gravação de um comercial de smartphone. Tudo transcorre sem maiores sobressaltos: apenas 78 smartphones tem a tela trincada a cada vez que Marin fingiu teclar o dispositivo eletrônico.
    Como atleta cioso, Cilic se recolhe cedo. Ao se deitar, tem a nítida impressão de ter visto o novo despertador se encolher e piscar. Mas foi só impressão, decreta o colossal tenista.

    Responder
    1. Gilvan

      A história de Cilic, contada pelo grande Sérgio Gonçalves, me lembrou o comercial que passava na TV há alguns meses, de um gigante que trabalhava numa fazenda e, pelo seu tamanho, quebrava todos os objetos, até que viu uma estrela cadente, fez um desejo e se transformou em uma pick-up, podendo destruir tudo sem remorso.
      Hahahahhahahahaha.

      Responder
      1. Sergio Gonçalves

        Sim, dizem que se trata de um cavalheiro. Hoje o Craque me concedeu a graça de vencer no dia do meu aniversário. Presentão.
        Abs a todos, especialmente ao meu camarada Wüthrich.

        Responder
  54. Alexandre Maciel

    Dalcim, Berdych jogou muito bem hoje. Conseguiu sufocar o Federer com devoluções profundas em várias oportunidades. Bastaram pequenos descuidos e os sets foram pro lado do suíço.

    Se Cilic conseguir seguir essa receita pode equilibrar as ações, caso contrário vamos comemorar o 19º no domingo regado à cerveja e churrasco.

    Responder
  55. Luis

    Dalcim Federer merece pelo 2017 o 8 em Wimbledon e enfim ser maior campeao isolado de Wimbledon que se sente quase em casa nessa central nao atoa sempre colocam ele la Nadal rss,deve ser parecido com o Berdych possivelmente em Tiebreaks contra Cilic nao lembra ano passado foi emocionante a vitoria do Federer tomara que repita com o Suico ganhando rs,fica bem o Federer de branco Dalcim? rs,em 3 sets seria incrivel nao perderia sets em Wimbledon, Go Federer

    Responder
  56. Victor Rolemberg França

    Quem tem o melhor saque no momento, Dalcim, Cilic ou Raonic?

    E qual a sua projeção quanto a porcentagem de chances de cada para a final masculina?

    Responder
  57. luis

    Vai ser uma baita decisão!!. Cilic esta jogando muito!!
    O currículo do big Four é tão impressionante que, para eles, os Masters 1000 estão quase reduzidos a torneios preparatórios. Acho que Cincinnatti represente um objetivo para Djokovic. Indian wells e, talvez Miami são sempre valorizados. Mas o calendário desses quatro vai ser montado com foco nos slams mesmo.
    Nadal interrompeu a temporada passada mais cedo e voltou voando. Perdeu em Wimbledon porque deu azar na chave. Mas isso é do jogo.
    Mesmo que perca em Wimbledon, acho que ficou claro que a decisão de pular RG foi a correta para Federer.
    Por isso acho que Djokovic, que sempre foi elogiado por seu calendário, errou de jogar em Eastbourne. Ainda mais se sua lesão é crônica.
    Tenho a impressão que os resultados de Federer e Nadal esse ano irão esvaziar os M1000 daqui pra frente. Acho que Monte Carlo, Madri, Canada, Xangai e Paris dificilmente receberão os quatro monstros simultaneamente daqui em em diante.
    Abraço Dalcin

    Responder
  58. Adriano Veiga

    Vi o jogo Federer x Cilic ano passado e fiquei pensando por um bom tempo como ele perdeu aquele jogo! Mas a resposta é muito simples: Pra jogar e ganhar desses monstros do esporte não adianta somente força, físico e técnica… É preciso jogar com a mesma intensidade do primeiro ao último ponto!! Se relaxar por alguns instantes a vaca vai pro brejo e não volta mais…
    Também vi Stakhovsky e Monfils estarem a ponto de eliminar Federer em outros tempos (Monfils em NY) e de repente o suíço parece entrar na mente do adversário e lhe arrancar as forças e a confiança e aí já era…
    Se Cilic conseguir manter a confiança e um excelente percentual de primeiro saque teremos um jogo… Cai contrário teremos um massacre! Vida longa ao rei!

    Responder
  59. Carlos Lira

    O jogo contra TB mostrou que a final não será tão fácil, já que Cilic tem um excelente forehand e um excelente saque. Ainda assim, acredito que o suíço leve com 3-0, pois vencer no AO tirou um grande peso do costa do suíço.

    Responder
  60. Marquinhos

    Jogo bem difícil mesmo, mas era esperado. Acho muito difícil Federer não perder pelo menos um set para Marin, mas será campeão!

    Como era esperado, a possibilidade de mais um título de slam para Roger fez bater um desespero nos recalcados torcedores do frango e do simulador de contusões. Voltou aquele papo de “geração fraca”. Pra quem é mais novo no blog, o papinho de geração fraca sempre volta a tona pelos mesmos patetas de sempre. Gonzales, Roddick, Philippoussis….. Apenas algumas observações:

    Gonzales: Antes de perder para Federer na final do Austrália Open, o chileno atropelou o baloeiro nas quartas por 3 x 0. Fernando Gonzales tem 2 x 1 contra Novak no h2h.
    Roddick: Eliminou Novak Djokovic na semi-final de Wimbledon/2009. O americano tem 6×5 contra o sérvio no h2h. Andy já meteu um pneu em Nadal na Copa Davis.
    Philippoussis: Está entre os cinco maiores sacadores da história do esporte. Foi número 3 do mundo. Alguém cravaria que Novak ou Nadal venceria o australiano em uma final na grama sagrada? Eu apostaria todas minhas fichas em Mark. O espanhol já perdeu pra cara muuuuuuito inferiores, e Novak tem dificuldades contra sacadores, na grama……….

    #Rumo ao 19

    Responder
  61. Chetnik

    Bom jogo. Foi como eu esperava, o Berdych endurecendo, mas faltando alguma coisa na hora do vamos ver.

    Acho que o Federer vai ter que jogar melhor na final. Vou conseguir ver o jogo até meio dia, então espero que o Cilic vença rapidamente rs.

    “Com as quedas de Andy Murray, Novak Djokovic e Rafael Nadal, não tenho a menor dúvida de que Cilic seja o adversário de maior qualidade que Federer poderia encarar neste Wimbledon.”

    Ou seja, né, kkkkkkkk.

    Responder
    1. Klaus

      Ele começou o torneio gripado, inclusive disse que na segunda rodada, contra Lajovic, jogou com febre. Mas parece que já está passando.

      Responder
  62. Fabio F

    Partida dificílima, com placar final enganador. Definitivamente, não foi a melhor jornada do suíço no torneio, embora devamos render méritos a um Berdych dedicado e muito consistente. Não desistiu da batalha em momento algum, sacou muito e variou seu jogo como há muito não o via fazer. Federer, por seu turno, sacou com maestria, suportou com eficácia as trocas de fundo e soube ser paciente, além de subir o nível quando precisou nos tie-breaks. A narrativa do Dalcim (no artigo acima e durante a partida), como sempre, resumiu tudo isso com a competência costumeira.

    A final deverá ser ainda mais dura, jogo para 5 longos sets com raras quebras e tie-breaks nervosos. Cilic já sabe de antemão que seu jogo, se estiver sólido, pode incomodar muito o suíço. Não deve estar sendo fácil para Roger ser o favorito destacado e carregar tantas expectativas de predominância na final. Ele não experimentava essa sensação desde há muito tempo – possivelmente, isso ocorreu pela última vez em Flushing Meadows, no USO de 2009. E o resultado não foi o esperado naquela ocasião…

    A despeito da larga experiência do helvético, o peso ainda aumenta quando se considera que ele renunciou à temporada de saibro e jé tem quase 36 anos, o que faz desta ocasião praticamente um “grand finale” para ele (ainda que jogue por mais uns 3 anos, o que todos esperamos).

    Em contrapartida, carregar 18 slams e tantos recordes nas costas representa também uma gostosa sensação de dever cumprido. Ele e Venus sabem que perder não será desastroso, pelas bem sucedidas carreiras que já possuem. A imprensa e a maioria do público desejam ver os dois “coroas enxutos” segurando os troféus. Talvez Venus mereça até mais, porque viveu todos esses anos comportadamente à sombra da irmã mais voluntariosa, desinibida e talentosa, enquanto muitos a aposentavam precocemente. É uma figura simpática e parece ser ótima pessoa.

    Veremos se os “velhinhos” farão bonito. Eles já são campeões, seja qual for o resultado.

    Responder
  63. Ramon Assis

    Eu desejo muito que o Federer ganhe WB, mas eu preferiria Murray ou Nadal na final, pois seria mais fácil.

    Cilic é o pior adversário para se enfrentar nas condições de Wimbledon. É o tipo de jogador que pode perder na primeira semana, enquanto ganha ritmo. Mas agora, na final? O saque e o mental estão afiados, além de já conhecer bem o court.

    Sinceramente, creio que Cilic tenha 60% de chances diante de Federer.

    Nadal e Murray não tem um serviço tão complicado de ser batido quanto o Cilic. Vimos hoje como Federer teve poucas chances de quebrar o saque de Berdych, na maioria das vezes em que conseguiu um break point a porta era fechada com bons saques. Deverá ser jogo de três tiebreaks ou mais, e a chance de Federer vencer o jogo consiste em dominar os tiebreaks tal como anda fazendo.

    Responder
  64. Nando

    Dalcim, acha q o Rei treinou mta devolução de saque no período q esteve parado? Olha…tá devolvendo bem desde o início do ano hein?
    E acho tbm q no AO ele “jogou mais” do q até agora em WB, concorda?

    Espero e torço para q ele tenha guardado o melhor dele para domingo.

    Responder
    1. Fernando Godinho

      Uma coisa que todo mundo já percebeu nesse estilo de devolução já atacando do Federer é que contra 2º serviços ele vai bastante para fora (quando o saque é no lado da vantagem) para pegar a bola de inside-out atacando. Muita gente já percebeu, tomou ace de 2º serviço no meio hoje por abrir demais (já vi o Murray e o Nadal fazerem isso também com ele)

      Responder
  65. Nando

    Deixo aki meus aplausos para aquele q é o “Paulo Coelho dos comentários” , o 1001 faces e q nos brinda sempre com comentários de encher os olhos…abaixo está mais um desses trechos:

    “Comedores de carne humana e bebedores de sangue.”

    Orgulhoso de compartilhar esse espaço destinado a nós leitores com o Paulo Coelho dos comentários, o 1001 faces.
    Rsrs.

    Responder
    1. Chetnik

      Eufemismo para zumbi. Aliás, não era você que era contra ofender colegas do blog? Não que eu me importe, mas a incoerência não tem limites, kkkk.

      Vai lá babar vendo o teu “Rei”, kkkkk. “Rei”, pqp, kkkkk.

      Responder
      1. Nando

        Se vc estiver enxergando bem, verá EM TODOS OS MEUS COMENTÁRIOS q não te ofendi e nem te xinguei…não é do meu feitio chamar os outros de “zumbi, idiotas, aloprados, bebedores de sangue, comedores de carne humana…” .
        Tenho equilíbrio.
        E novamente, para sua alegria, repito: Na corte do tênis, Federer é Rei, nadal é o ogro, e o sérvio é o bobo.

        Responder
        1. Mário Fagundes

          Hahahahahaha!! Um hora dessas a gente faz um levantamento dos apelidos dos tenistas da corte. Nadal ganha disparado. É o mais ridicularizado de todos. rsrsrsrsrsrsrs

          Responder
  66. O JR7

    Ganhar do espanhol no início do ano foi algo extraordinário. Mas, pensando bem, se tornar o recordista de WB, o torneio mais tradicional, pode vir a ser seu maior feito, com certeza.
    Não pude ver a partida, mas acredito que o suíço só tenha dado uma desafinada depois da quebra, no 1.o set. O jogo, pelo placar comentado, estava muito bem disputado. Não consigo compreender como não enxergar o equilíbrio pela lógica do simples resultado final (dois TB e um 6×4). Por fim, continuo desejando que o suíço entre o mais solto possível, no Domingo! Ele não precisa se por mais obrigação depois de um ano incrível como esse!
    E que tenhamos um belo jogo, tal qual as duas semifinais!

    Responder
  67. Fernando Pauli

    É Dalcim o jogo contra Cilic não será nada fácil. Federe irá precisar elevar um pouco mais o nível e aí vence em sets diretos com pelo menos um TB ou em quatro sets. Que venha WB 8 e 19GS, falta UM!!!!

    Responder
  68. José R.

    Com relação à polêmica da quadra central vs quadra 1:
    1- para os resultados das partidas, tanto faz jogar em uma ou em outra;
    2- dada a prioridade que o RF deu a Wimbledon (tendo inclusive pulado RG);
    3- outros fatores como ser maior campeão, o atleta mais popular do circuito, o mais velho dos 4 (em tese o mais próximo de pendurar as chuteiras).
    É natural que ele tenha o privilégio (apenas moral, não físico/esportivo) de jogar na central.

    Responder
  69. Gilvan

    Acabou dando a lógica. Os dois favoritos de cada chave chegam à decisão.
    Mantenho o favoritismo do lado do Federer, mas acho muito difícil de ele ser campeão sem “sangrar” um set ao menos. Se o Cilic estiver com o saque afiado, será um jogo decidido nos mínimos detalhes. Em caso negativo, não tenho dúvidas de que o Federer atropelará o croata. Sua leitura de saques está um primor, conseguindo manter grandes sacadores nas cordas, mesmo com alto índice de 1o serviço. Em quantos games de saque o Berdych foi ameaçado de quebra no jogo de hoje? Em, pelo menos, uns 9, o que só mostra como o suíço está perigoso.
    Espero que domingo seja a consagração do maior jogador de tênis da história, mas não ficaria triste com um título do Cilic. Acho ele um ótimo jogador, que foge um pouco à mesmice do circuito, mesmo não tendo tanto carisma quanto nomes mais badalados.

    Responder
  70. Leonardo

    Amada torcida Nadalista e/ou Nolista, tenho um questionamento a vocês: eu entendo que existe preferência por um ou outro jogador. É natural. Mas me digam, como é possível alguém NÃO GOSTAR do federer?? Como?? Não entra na minha cabeça como alguém que realmente goste de tênis não gostar dele ou do jogo dele!! O jogo do cara é uma pintura. Ver as jogadas que ele faz, e a facilidade de execução das jogadas, é simplesmente fenomenal.
    Quero o posicionamento de vcs pq quero escrever um livro, pesquisar a fundo sobre esse fenômeno kkkkk

    Domingo vem o décimo nono título, vida longa ao GOAT

    Responder
      1. Rafael

        Concordo, Chetnik. Já escrevi aqui, Federer não me incomoda em nada.

        Uma parte de sua torcida, no entanto, affe. Ainda bem que Federer nem sabe que vcs existem.

        Responder
        1. Renato

          Quem vê a foto de Novak ao lado do seu nome pensa que vc é presidente do fa clube do sérvio. só falta uma foto sua com uma melancia no pescoço. Mesmo assim ele não sabe que vv existe.

          Responder
          1. Fernando Pimentel

            Isso me pareceu uma ofensa disfarçada de brincadeira.. comentário infeliz, Renato. O Rafael comenta no blog faz muito tempo, nunca escondeu sua admiração ao sérvio, mas ao mesmo tempo, é sempre muito imparcial e lúcido em seus comentários.

  71. José R.

    Dalcim…
    E aí, vc leu algo sobre as lesões de Djokovic e Murray??
    Eles vão mesmo se afastar do circuito? Usar a mesma estratégia de Federer e Nadal no segundo semestre do ano passado?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Não, ainda vão avaliar o que fazer. Nenhuma decisão tomada. Murray só deve voltar no US Open, mas não está descartada a cirurgia.

      Responder
    1. Jose Yoh

      É claro que na concentração dele ele não percebeu ou lembrou do lixo no lado.
      Mas sempre achei desnecessária a forma como os pegadores de bola são tratados. Porque o jogador não pode buscar uma toalha ou uma água sozinho?
      Quase sempre vejo os garotos sendo tratados como escravos, principalmente em momentos tensos do jogo.

      Responder
    2. O LÓGICO

      kkkkkkkkkkk A questão é de cunho cognitivo kkkkkk: ele não consegue ver relação alguma entre a tampinha da garrafa e a lixeira ao lado dele kkkkkkkkkkkkkkkkkk PIADA PRONTA kkkkkkk

      Responder
  72. Diego Santos Lima

    Federer nem precisa ganhar pra continuar sendo o melhor de todos. Mas se ganhar ele nos dará mais inspiração pra reverenciar sua genialidade!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *