Nadal com a mão no 16º Slam
Por José Nilton Dalcim
8 de setembro de 2017 às 18:23

A menos que aconteça uma das maiores surpresas deste milênio no tênis masculino, Rafael Nadal reacenderá no domingo a velha discussão sobre a possibilidade de igualar, e quem sabe ultrapassar, Roger Federer na quantidade de títulos de Grand Slam. O número 1 é amplo favorito diante do debutante de 31 anos Kevin Anderson, contra quem só perdeu um set em quatro partidas. A diferença de currículo é esmagadora.

Rafa marcou nesta sexta-feira sua terceira virada no torneio depois de perder o primeiro set, com um script muito parecido: a partir da primeira quebra obtida, ganhou confiança e deslanchou. A diferença é que desta vez o adversário era o experiente Juan Martin del Potro, dono de temidos saque e forehand. Talvez Roger Federer tenha cometido mais um erro neste US Open ao imaginar que o argentino teria mais chance diante de Nadal do que ele próprio.

Algumas estatísticas chamam a atenção. Dos pontos que o espanhol fez contra Delpo, praticamente 45% foram winners. Outros 40% foram de erros não forçados do argentino. Rafa terminou a partida com 19 falhas, das quais 10 foram no primeiro set perdido e o restante nos outros três sets. Ele explicou em quadra o que mudou tanto: deixou de martelar o backhand adversário, tática mais do que óbvia, e ousou com paralelas. Quem disse que não é possível ganhar de Delpo atacando seu forehand?

Anderson chega à final com predicados. Cedeu apenas cinco quebras em 109 games de serviço, um aproveitamento de 96%, tendo salvado 17 de 22 break-points. Já supera a casa dos 100 aces nesta edição do US Open, com 114. Evidentemente, portanto, o saque será sua maior chance de equilibrar a final.

Diante de Pablo Carreño nesta sexta, mostrou uma outra grande qualidade: a excelente movimentação para um jogador de 2,03m, o que aliás o torna o mais alto finalista de Grand Slam de todos os tempos. Número 32 do ranking, é também o tenista de mais baixo ranking a atingir a final de Nova York desde a criação do ranking, em 1973, e de um Grand Slam desde Jo-Wilfried Tsonga, na Austrália de 2008, quando era 38º.

Ex-top 10 do ranking, justamente depois de atingir as quartas do US Open de 2015, Anderson passou por maus bocados devido a seguidas e variadas contusões. A mais preocupante foi o quadril, que o tirou do Australian Open e derrubou seu ranking para o número 80. Agora, voltará ao 15º lugar e poderá ser novamente 10º se levar o título.

Representará dignamente o tênis norte-americano nesta final, mas é improvável que tenha a torcida. Ele vive no país desde que entrou para a Universidade de Illinois, aos 18 anos. Hoje, mora na Flórida com a esposa, amiga de universidade e golfista. Mas nunca cogitou trocar de cidadania.

Renovação garantida
Enquanto todo mundo espera ver a renovação florescer no circuito masculino, as meninas dão um salto espetacular. O US Open será decidido neste sábado por duas afro-americanas, uma de 22 e outra de 24 anos, muito amigas e que representam o modelo norte-americano de jogar.

É precoce dizer que Madison Keys ou Sloane Stephens serão sucessoras das irmãs Williams. Até porque Serena e Venus não deram qualquer sinal que pretendam parar, muito menos que deixaram de ser competitivas.

A preocupação maior é justamente a questão física, o grande fantasma do tênis profissional. Ambas já passaram por problemas graves, Sloane com o pé, Keys com o punho.

Com 1,78m e ex-7 do ranking, Keys tem o acompanhamento de Lindsay Davenport e um jogo mais ofensivo, ainda que não bata tão reto na bola como a treinadora fazia. É versátil nos pisos, tendo batido até mesmo Garbiñe Muguruza no saibro de Roma no ano passado.

Sloane mede 1,70m, é de uma inteligência tática assombrosa, ainda que treinada pelo quase desconhecido Kamau Murray. Possui grande qualidade na defesa, daí ter vitórias sobre Serena, Venus, Sharapova e Kerber. Era 957 do ranking seis semanas atrás. Se conquistar o título, voltará ao top 20.


Comentários
  1. André Luiz

    Passei aqui pra comentar que não há absurdo algum em considerar Sampras maior do que Rafa Nadal.
    Quando Sampras se retirou, ele possuía os principais recordes do tennis em suas mãos.
    Era o maior vencedor de majors, tinha o maior número de semanas como número um do mundo, era o maior campeão de WB e do USO, maior número de temporadas terminadas na liderança do ranking [recorde que permanece], e era recordista [junto com Lendl] como campeão de Masters Cup.
    Rafa nunca teve nenhum desses grandes recordes em suas mãos. E, tirando o número de majors, ele perde pra Sampras em todos os demais.
    Além disso, como o próprio Sampras lembra em sua autobiografia, ele dominou seus principais rivais no confronto direto, algo que não pode ser dito sobre o espanhol.
    O próprio Nadal admite que o número de majors está longe de ser a única coisa a ser considerada quando se fala dos maiores de todos os tempos. Se não fosse assim, Laver não teria o status que tem.

    Responder
  2. Pole Rafael

    Dalcim, se Sampras fosse jogador dessa geração, com uns 32 anos atualmente, será que ele conseguiria vencer slans com seu Saque- voleio, ou teria da fazer adaptações em seu estilo?
    Oque você acha?

    Responder
  3. Sérgio Ribeiro

    Um SLAM jamais será apenas a Final. Dai distribuir tantos pontos no Ranking. Marcos Baghdatis bateu em sequência Ivan Ljubicic , Andy Roddick ( N3 ) e David Nalbandian ( N6 ) , chegando na Final do AOPEN 2006 já como TOP 12 e atingiu o TOP 8 no mesmo ano. Rafa Nadal não compareceu ao Torneio mas foi BI logo a seguir em Rolanga 2006. Kevin Anderson já chega à Final como TOP 17 e caso vença, atinge o TOP 10. Quem ficou pelo caminho não é problema dele nem de Rafa Nadal. Abs!

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Apesar de vencer Rallis de 38 Trocas contra o Espanhol Carreno Busta , Anderson não me parece ter a consistência necessária para bater um Rafa Nadal em grande forma . Mas sem dúvida está na lista dos Grandes Sacadores que andaram complicando a vida do Super favorito no primeiro semestre. Abs!

      Responder
  4. Marco Diogo

    Á aquele(s) que se dá(dão) o trabalho de escrever extensos textos de palavras esnobes carregadas de frustração menosprezando e desmerecendo a carreira do Nadal me leva a sentir que muitos ignoram as qualidades e méritos de um ser humano que vive, ama e se dedica ao esporte como poucos vistos na história, não sendo capazes (pela cegueira) de perceber o bem que este indivíduo faz ao esporte e à vida (como exemplo de superação e dedicação). Não sei quantos anos você(s) tem amigo(s), mas me pergunto diante desta vida de inúmeros obstáculos e desafios que vivemos hoje: O quão orgulhoso você(s) seria(m) se um dia tivesse um filho com essa capacidade de amar, se dedicar e entregar á algo (como uma profissão, por exemplo) da mesma maneira que faz o ser humano Rafael Nadal? Não estou querendo criar discórdia, somente compartilhando com você(s) uma reflexão e sentimento que tenho. Abraços.

    Responder
    1. Adriano Nadal

      As crianças fãs do suiço foram cegadas pelo ódio depois de Wimbledon 2008 e nunca mais conseguiram fazer um julgamento imparcial da carreira do Rafa.

      Responder
      1. Nando

        Vdd, adulto é aquele q fala mal do Federer, de quem torce para ele….e ainda por cima com o sobrenome do ídolo ao lado pro próprio nome né? Mto adulto.

        Responder
      2. David

        “Crianças cegas pelo ódio.” Descreveu com perfeição uma parte dos torcedores de suíço, que preferem ver o Rafa perdendo, que o deus deles vencendo. Patético.

        Responder
    2. O LÓGICO

      Ah, sem dúvidas nadalzete marqueteira kkkk, desde que meu filho não tomasse açaí antes dos jogos tudo bem kkkkkkkkkkkkk Mas, além disso, preferia indicar meu para uma escola de tênis que adotasse princípios pedagógicos do estilo de tênis do REI kkkkkkkkkkk

      Responder
  5. Alexandre

    K. Anderson só terá chances de levar a taça se disparar uns 50 aces, não fazer trocação de fundo de quadra e torcer para o Nadal ter pelo menos uns 50 erros não forçados e pouquíssimos winers….ou seja, o grandalhão tem que estar no seu melhor dia e o espanhol no pior de seus dias!…essa é a realidade!

    Responder
  6. Marcos Ribeiro

    Fato 3 : Se Nadal ganhar este US Open, acende de novo a luz vermelha para o título de GOAT do Federer e este blog vai virar o campo de uma batalha coletiva de Vale-Tudo. kkkk

    Responder
  7. Luis

    Na minha opinião existem alguns jogadores exepcionais, com varias virtudes como o Del Potro, Stanimal e um nível acima, o Murray (quando treinado pelo Lendl)
    Agora tem os Mitos do tenis: Federer, Nadal e Djokovic, que quando jogam 100% não da para ganhar. Felizmente tivemos a oportunidade de ver esses monstros jogando juntos, mas como tudo tem um lado ruim que é ser praticamente impossível ver um grand slam parar na mão de outros.
    Dito isso achei o Del Potro meio negativo na coletiva depois do jogo. Não fostei de ver ele falando que sem poder dar winners de backhand no Nadal ele não tem condicoes de ganhar no futuro. O espanhol quebrou o animo do Argentino…

    Responder
  8. João ando

    Dalcim. Kimiko com 46 anos parando de jogar simples. Qual foi a tenista e o tenista mais velho a j9gar o circuito profissional. ..date a jimbo? Falando em simples…

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      No masculino, acredito que tenha sido Pancho Gonzalez, nascido em 1928 e jogando seu último ano no circuito em 1973, portanto aos 45 anos completos. No feminino, os 46 anos de Kimiko me parecem imbatíveis.

      Responder
  9. Renato

    Pérola:” Nadal tem todos os golpes melhores que Federer” . Kkkkklkkkk Claro, o forehand, saque, slice, voleio, smash, drop…..Todos os golpes citados são melhores que o do suíço. Kkkkkk

    Responder
    1. Fernando Brack

      Essa é uma discussão histórica, aqui no blog e em tantos outros lugares. E provavelmente continuará até o fim dos tempos.

      Ainda que a maioria aprecie mais ver Federer golpeando uma bola de tênis, é inegável que Nadal também possui grande qualidade técnica. É preciso distinguir técnica de plástica. A qualidade dos golpes do Nadal se traduz na consisténcia assombrosa com que ele põe a bola nos limites da quadra, incontáveis vezes fora do alcance do adversário. Ninguém com técnica limitada faria perto do ele faz. Se a técnica é ‘feia’, isso depende de outros quesitos de julgamento.

      Responder
      1. O LÓGICO

        Parece que sim, Lord Brack, mas tem uma coisinha que põe em dúvida essa sua análise: se a técnica dele é tão boa assim, ela deveria ser suprema em qualquer piso. Mas não é kkkkk, e o mundo todo sabe que ela só aparece quando se tem uma quadra lenta e outras condições são satisfeitas. E é o próprio robozinho que entrega o crime, pois ele reclama de tudo, inclusive da bolinha kkkkkkk. Somente Federer tem uma regularidade absurda, em todos os pisos. Além disso, não é só plástica, Roger tem plástica, técnica e algo que nenhum outro tenista tem: uma intuição e habilidade absurdas que só elas duas explicam suas jogadas geniais. Vá ao youtube, e me diga se alguma vez a palavra gênio é endereçada ao robozinho.
        As nadalzetes piram com essa realidade, tanto assim, que elas celebram quando o marombeiro kkkk faz mais winners que um adversário cansado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
    2. Fernando Brack

      E é possível sim que Nadal tenha golpes melhores (veja, melhores, e não mais bonitos) do que Federer. No fim do dia, melhores golpes são aqueles que são mais eficazes.

      Embora seja uma história particular, a dos confrontos entre eles parece não deixar dúvida sobre quem aplica os golpes mais eficazes no outro. A plástica no tênis, diferentemente dos concursos de misses, e apesar de dar seu espetáculo, não determina a vitória.

      Responder
      1. André Barcellos

        Nadal tem muito mais resistência física e talvez mental que o suíço. Se seus golpes são mais eficazes, todos os seus números deveriam ser melhores. Mas não é o que se vê.
        Federer tem um currículo ainda -,e provavelmente nunca será-atingido pelo espanhol, exceto no saibro.

        O que acho impressionante é essa burrice da polarizacao.
        Nadal tem todos os méritos.
        Não gosto do seu jogo…sempre achei defensivo e dependente do físico demais.
        Mas isso é gosto.
        Federer tem todos os méritos, inclusive por jogar sempre no limite da agressividade…e ser consistente. Mesmo assim, durante décadas.
        O mais consistente dentre todos os que já empunharam uma raquete.

        Acho patético que tenham vibrado tanto com UM jogo realmente bom que Nadal fez. Viveu seu dia de Federer, quando executou quase toda a cartilha do tênis em cima do argentino. Os torcedores do suíço já tivemos muitas oportunidades de ver jogos assim também.
        Inclusive contra Nadal ou Djokovic.
        Bom, Federer não está bem neste segundo semestre inteiro…a verdade é essa.
        Talvez tenha deixado de treinar direito depois de ganhar Wimbledon. Talvez sua curva de preparação foi panejada pra alcançar o auge em Wimbledon, neste ano.
        Vamos ver o que acontece no restante do ano.

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Abriu a Temporada afirmando que WIMBLEDON 2017 era sua prioridade , André. Passou fácil pelas pretensões. Foi com a Família para merecidas e esticadas férias na Sardenha. Acredito que tenha dado o azar de se encontrar e treinar com Fábio Fognini kkkkkkk ABS!

          Responder
      2. Sérgio Ribeiro

        Na boa, caro Brack. A anos sempre com comentários de ocasião. Não é apenas com a plasticidade que o Suíço e’ o maior vencedor masculino de WIMBLEDON. E não é apenas jogando ” feio ” que Rafa Nadal e’ o maior vencedor de Roland Garros. Nos outros Torneios Roger e’ Penta tanto no USOPEN , quanto no AOPEN. Rafa possui apenas 5 Títulos somados todos fora de seu Habitat. Perde pra TODAS as Lendas neste quesito. É indubitavelmente o Maior Jogador de Saibro da História. Coisa dita por BJORN BORG que também venceu CINCO em WiMBLEDON. Todos são fregueses de Nadal no Barro. Com espantosas 15 Vitórias sobre Novak e Federer ( você dizia que o Suíço não fazia nada para mudar ). Mesmo aos 36 , Roger ao vencer 4 consecutivas com direito ao SLAM 18 *, corroborou com que Del Potro disse após a derrota ” Só e’ possível bater Nadal se conseguir WINNERS dos dois lados . O meu Back não permite isto ainda ” . Roger Federer fez exatamente isso na Final do AOPEN 2017 com o espetacular Backhand Chapado. Abs!

        Responder
      3. O LÓGICO

        Novamente discordo, Lord Brack, pois sabemos que muitos pontos do R-afina são ganhos no erro e cansaço do adversário. Observe os jogos, e veja que quem mais corre pro lado e pro outro da quadra é o marombeiro-tenista kkkkk, e isso em função da capacidade do adversário de aplicar golpes agudos, buscando as linhas e diagonais, improvisar com sua técnica, o que depende muito da precisão e capacidade de produção do forehand e backhand. Então, ganhar os jogos não significa que foi mais técnico. E é justamente essa faceta que mostra a mediocridade do tênis que ele pratica kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
      4. Geraldo Carvalho

        Tb é histórico o modo como vc procura analisar o Nadal, Fernando. Deve ser dos poucos torcedores do Federer que eu conheco que reconhece méritos no jogo do Nadal .

        Responder
    1. O LÓGICO

      kkkkk boa, então vou torcer por ela, de preferência no joelhinho kkkkkkkkkcomo castigo por inventar a mentira mais cabeluda da história kkkkkkk: tinha esse problema desde a adolescência, ele declarou, e mesmo sendo de uma família abastada nunca se tratou kkkkk. Só fez isso depois de longos anos praticando tênis, que incrível mentira. E ninguém sabe até hoje qual foi realmente a causa da cura kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
      1. Pieter

        E você já viu jogar uma americana de apenas 13 anos, a Cori Gauff, a quem a Amanda irá enfrentar na final?
        Parece que promete ser um fenômeno.
        Aliás, todas as finalistas este ano dos Grand Slams juvenis são norte-americanas…que safra hein?!!

        Responder
          1. Rafael Wüthrich

            Dalcim, vale um estudo interessante. Por que o trabalho da USTA tem tido excelentes resultados com as meninas mas tímidos com os rapazes? Me parece o mesmo fenômeno que a Espanha tem com seus tenistas homens e com as mulheres, que somente agora com Muguruza conseguem encontrar uma mulher com qualidade, ou mesmo na Austrália, que vê excelentes valores masculinos mas nenhuma tenista australiana que se destaque. Há alguma explicação?

          2. José Nilton Dalcim

            No caso americano, a explicação mais razoável é que fazer um top 50- no circuito masculino é bem mais difícil do que no feminino. No caso da Austrália, talvez falte maior interesse das meninas em encarar o esporte, mas nunca vi um estudo sério sobre isso. Na Espanha, acredito que o problema seja a limitação ao saibro, que é de menor percentual no circuito. As espanholas precisam se dedicar mais às quadras duras, como Muguruza vem fazendo.

  10. Leonardo Freitas

    Nadal pode vir conquista seu 16º título de grand e sim de fato e um dos maiores da história e sou admirador da carreira deste tenista.Nem vou comparar com o Federer que para mim e o melhor tenista que vi jogar e em um esporte com tamanha preparação física ele conseguiu fazer com que sua técnica se sobressaia a força física e juventude dos seus rivais por muitas vezes.E claro que o Djokovic também e mais virtuoso tecnicamente que o Nadal e tanto é que embora ela não tenha a torcida e simpatia que a dupla Fedal tem o fato que os seis anos no top 2 e os 11 títulos de grand slams conquistados o fizeram ser o tenista desta década assim como o Federer foi na década anterior.Não estou dando demérito ao Nadal e sim elogiando ele por sempre estar no calo dos dois e se superando e sempre disposto a lutar pelos títulos depois de tantos anos ter a fome pelo esporte após tantas conquistas.Sobre a final e 90% de favoritismo ao Nadal mas o Kevin tem o saque e uma direita potente e se conseguri manter seu saque vivo quem sabe mas e muito difícil um “Wawrincaso” que nem em 2015 quando ganhou do Djokovic em Roland Garros naquele ano espetacular do sérvio.Lógico o Wawrinka e muito mais talentoso e teria caso fosse ele jogar a final as armas para vencer o Nadal o que não e o caso do Kevin que e mais limitado e por isso favoritismo alto desse jeito na minha opinião.

    Responder
  11. Renato

    O pessoal não pode esquecer que Nadal jogou no tempo de entressafra de saibristas, ou seja, Federer, Novak, Murray, Raonic, Stan e 80% dos tops preferem as quadras duras ou grama. Caso contrário, o espanhol teria uns 4 ou 5 RG máximo.

    Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Nesse ponto concordamos mesmo. Aquele Back devastador do Brasileiro na paralela daria trabalho. Mas não esqueçamos que o Suíço chegou a 5 Finais em Rolanga e venceu dois MASTERS 1000 no Barro em cima de Rafa. Mas GUGA se tivesse mais tempo teria conseguido muito mais. Abs!

        Responder
    1. Anderson P

      Discordo. Acredito que mesmo com saibristas qualificados o Nadal teria pelo menos 8 RGs. O Negócio aqui não é que ele é superior. Ele é MUITO superior a qualquer outro jogador dessa era, com raras exceções de alguns jogos do Djoko.
      Mas se pensarmos no caso do Federer, também não há muitos jogadores de grama gabaritados. E se se coloca Guga na equação do Nadal, também podemos colocar Becker, ou mesmo Sampra, na equação do Federer. Ele teria o mesmo também de Wimbledons? Talvez um pouco menos que hoje também.
      Mas aí vai uma curiosidade: Nadal já venceu nas quadas em que não é especialista contra vários especialistas (cita-se Federer e Djoko). Mais incrível do que Federer ou Djoko vencer Rolanga, que vamos concordar, um deu sorte do Touro ter saído antes e o outro o derrotou quando este estava beeem abaixo do seu nível normal. Mas todos os se’s são somente se’s. Federer o maior vencedor de GS’s, Nadal o maior vencedor no saibro. Fatos.

      Responder
  12. André México

    Boa noite Dalcim

    Sempre gostei de tênis , desde criança na década de 80, qdo via Lendl e cia nos grand slam pela TV manchete . Lembra ? Infelizmente não jogo, apesar de já ter tido aulas e tudo mais . Por conta de várias coisas , e também do seu blog , aprendo mais e mais sobre esse apaixonante e tão complexo esporte – na minha opinião o mais deles ! Sou flamenguista rouxo e criado perto do Maracanã , mas posso dizer hoje que o tênis é meu esporte preferido de longe ! Obrigado pelo seu blog e parabéns por tudo ! Vida longa ao seu blog e ao rei Federer ! ABS

    Responder
  13. Paula

    Mais baba do que o Wimbledon 2017 do suiço,impossível . E ainda tem cara de pau pra falar do Us Open. A final contra aquele Cilic mesmo,foi uma vergonha. Tá muito engraçado ver os anti Nadal desesperados. É tanto fanatismo,que se torna engraçado . Abraços queridoxx.

    Responder
  14. Jônatas

    Bom, eu tinha dado, não declarado, que o Delpo teria 20% de chances contra o Nadal mas que sentia que seria 3×0 por causa do óbvio: Nadal jogando FH cruzado, tirando o Delpo da quadra e abrindo a paralela. Bom, contra o Anderson não vai ser bem assim pq o Sul-africano bate bem dos 2 lados PORÉM ele não tem consistência. Se batesse bem dos dois lados e tivesse um FH igual do Delpo eu acho que o Rafa estaria em apuros mas como não tem vai ser complicadíssimo para o Anderson. Vai ter que sacar MUITO e ter o BH abençoado por Deus para que quando acelerar na cruzada a bola entrar. SE ele conseguir ser consistente no BH cruzado, machucando o Nadal e trocar poucas bolas, abaixo de 9, ai senhoras e senhores, teremos um jogo equilibrado. Caso não ocorra vai ser um 3×0, 3×1 se muito e o 16º Slam do Nadalito.

    O único jogador que entra no jogo do Nadal e ganha é o Djokovic, o resto tem que acelerar o BH e atacar o Nadal o tempo todo. Desconheço outro jeito.

    75% de chances para o Rafa, 25% para o Kevin

    Até domingo 🙂

    Responder
  15. Kleiton

    Infelizmente para o Nadal, para sua torcida esse Slam não contará, já que segundo a teoria deles só importa quem você vence na final para seu título ser válido.

    Pobre Nadal, se esforçou a toa!

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Nunca aconteceu ainda um caso com um grande campeão. Na teoria, ele só perde o título do torneio em que for flagrado (se for num torneio).

      Responder
      1. João ando

        Dalcim. Sem querer criar polêmica mas criando. …vc acha possível que um tenista onde tudo aponta para doping .confessar como fez lance Armstrong….?

        Responder
  16. Marcelo-Jacacity

    Que partida perfeita fez Stephens! Taticamente exemplar, inteligentíssima!
    Falta a Keys mais variação e um pouco mais de paciência, não adianta sempre bater forte na bola. Assisti ao jogo contra Vesnina e contra Svitolina e os jogos dela foram uma gangorra. Em que pese o atropelo na semi contra a maluca Vandeweghe.

    E pós-jogo/cerimônia de premiação hoje foi fenomenal e emocionante.

    Responder
  17. Márcio Souza

    Salve, Salve galera!

    Infelizmente o Siri conseguiu vencer o Delpo depois de um bom início de jogo do argentino, mas faz parte e o Cueca Atômica chegou a com méritos.

    Seria pedir muito aos deuses do Tênis para que o Anderson vencesse amanhã?
    Seria bem legal pela zueira e gozação, porém acredito ser uma missão quase impossível uma vitoria do galego sul africano amanhã.

    Se bem que se confirmando a vitoria do Nadal, poderemos zuar também que Nadal ganhou GS também de tenistas com ranking muito acima e em cima de tenistas que não eram os do momento kkkkkkkk

    Boa sorte ao Anderson amanhã e bom jogo a todos.

    Anderson 3 a 1 amanhã!!!

    Abs.

    Responder
  18. Ricardo - DF

    Bombadal: short bio.
    Tudo começou em 2005. Nadal, então com 19 anos incompletos, enfrenta Roger Federer em uma final de 5 sets. Nadal abre 2×0 e se encaminha para o título. No tiebreak, entretanto, Federer vence. Depois vence o 4o set e a decisão se encaminha para o 5o set. Então, ocorre algo impensável hoje em dia. Nadal, visivelmente cansado, é massacrado pelo suíço, 6×1.
    No vestiário, titio Nadal encontra o sobrinho debulhado em lágrimas. Não apenas pelo resultado, mas pela perspectiva que se descortina. “Tio, não dá. Minha estratégia de jogo é correr como um alucinado na linha de base e dar pancadas de fundo o mais forte possível. É muito cansativo, nunca vou ganhar um jogo de 5 sets”. “Basta vc não cansar”, respondeu o tio. “Isso é impossível, ninguém aguenta um esforço assim”. “Cale a boca, gafanhoto. Impossível é vc ter a técnica do suíço. Quanto ao cansaço, deixe comigo e eu te prometo: nunca mais vais ficar cansado!”. “É mesmo, mestre, quer dizer, tio?”, responde Nadalito já mais animado.
    Titio Nadal então junta um grupo de especialistas, auxiliados por um druida e um muambeiro, e parte para o isolamento das montanhas. Depois de um rigoroso preparo químico, complementado por uma poção criada com o auxílio do druida, da qual só se sabe que tem ervas, esteróides, pelo de Galgo corredor, unhas de jaguatirica e uma estranha fruta traficada pelo muambeiro de um país da América Latina, veio o veredicto: Sucesso total!!
    Os especialistas asseguram. Se Bombadal participar de uma Olimpíada, ganha os 100m rasos, os 200m rasos, os 5mil metros e a maratona, tudo no mesmo dia !!!
    Mas avisam, de tempos em tempos, ele tem que se afastar do circuito e se returbinar.
    E, infelizmente, tem alguns efeitos colaterais de pouca importância. Ele vai sentir uma irresistível vontade de coçar o bumbum, o nariz e as têmporas. Terá a tendência de rosnar quando vir a bola, e pode soltar miados durante os jogos.
    Os efeitos não serão tão efetivos em quadras de grama, que requerem mais técnica. Mas, no barro, ele será invencível!
    E Bombadal nunca mais sentiu cansaço… kkkkkkkk

    Responder
    1. O LÓGICO

      KKKKKKKKKKKK Totalmente crível. Eu particularmente acho que foi isso mesmo que aconteceu: eles tiveram que apelar para a tecnologia do açaí kkkkkkkk

      Responder
    2. Marcelo-Jacacity

      Hahahaha.
      Deu tão certo que Federer tomou a poção no segundo semestre de 2016. No suíço o efeito colateral foi apenas perda total da dentição, trocando em miúdos, ficou banguela mesmo. Tendo em visto que Roger sempre teve ausência total de dentes, desde a juventude, fontes fidedignas afirmam que foi o suiço que criou a poção e teve a receita surrupiada por tio Toni.
      Contrariados e furiosos, as mesmas fontes afirmam que Djokovic, Wawrinka e Murray também experimentaram a bebida mágica há pouco esse ano.
      O ano de 2018 promete.

      Responder
    3. VitorM

      Kkkkkkk! Quer dizer que na quadra de grama é preciso ter mais técnica do que no saibro?? Logo lá que o saque é tão determinante? É engraçado ver como algumas pessoas são tão entusiastas em querer tirar os méritos do Nadal. Não foram poucas as vezes em que vimos Nadal terminar mais ofegante e cansado do que os adversários. Há exemplos disso inclusive contra Djokovic e o próprio Federer. O que é curioso é que não vejo ninguém falar de como o suíço passou com plena exuberância física pelos primeiros meses de 2017 após tanto tempo afastado, terminando ainda a final do Australian Open bem mais inteiro que o espanhol, sendo bem mais velho! O fato é que não vejo Nadal correndo mais nos jogos do que Murray e Djokovic sempre fizeram. Parece ser mais fácil acusar um jogador pelo fato do estilo de jogo dele não agradar alguns e ser tão vitorioso.

      Responder
    4. Paulo Henrique

      Então, nesse jogo o suiço não cansou? E isso apesar de virar em 5 sets perdendo de 2×0?…. Vai ver que ele já era cliente do druída… Kkkkkkkkk…

      Os caras agora tão atirando no próprio pé…. kkkkkkkkkk…. fogo amigo…. kkkkkkk

      Responder
    5. marco Diogo

      O seu comentário pelo quão extenso é, de palavras esnobes carregadas de frustração me leva a sentir que você ignorando as qualidades e méritos de um ser humano que vive, ama e se dedica ao esporte como poucos vistos na história não é capaz (pela cegueira) de perceber o bem que este indivíduo faz ao esporte e à vida (como exemplo de superação e dedicação). Não sei quantos anos você tem amigo, mas me pergunto diante desta vida de inúmeros obstáculos e desafios que vivemos hoje: O quão orgulhoso você seria se um dia tivesse um filho com essa capacidade de amar, se dedicar e entregar á algo (como uma profissão, por exemplo) da mesma maneira que faz o ser humano Rafael Nadal? Não estou querendo criar discórdia, somente compartilhando com você uma reflexão que tenho. Abraços.

      Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Concordo.

      Nadal é favoritíssimo.

      Mas, chance, o Anderson tem com certeza.

      Ele sempre será um cara indigesto, neste tipo de superfície.

      Basta lembrar que quase eliminou o Djokovic em Wimbledon. (mas amarelou).

      E naquele ano, o sérvio estava impossível.

      Responder
  19. Adriano Nadal

    Esses invejosos não cansam de tentar desmerecer os títulos do Nadal, primeiro era RG que foi o “mais sem graça de todos”, só porque o ídolo deles não consegue nada no saibro, nem sequer lembram que o Nadal venceu Thiem, que hoje é o segundo melhor jogador de saibro e o Wawrinka que já foi campeão de RG dando uma surra no Cotonete na melhor fase do sérvio. Agora é o US Open com chave fácil, como se a chave do suiço no AO de 2006 tivesse sido muito difícil, ganhando de Kiefer na semi e BAGHDATIS!!!!! na final.

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pois é.

      Kiefer e Bagdathis.

      Já o Nadal pegou 5 tenistas fora do Top 20.

      E o último deles corria com uma mochila de PEDRA nas costas.

      Kkkk

      Responder
  20. Marcelo-Jacacity

    Gildokson e Sérgio Ribeiro, tudo certo?

    Não esqueci do Djokovic não. É que ficar falando toda de apenas um só tenista não dá. O tênis não se resume a Djokovic, a Nadal e tampouco a Federer, certo? O esporte é maior que eles. O tênis continuará, continuou após Sampras e tantos outros tenistas.

    De qualquer forma, espero que Novak volte em 2018 a jogar bem e esteja saudável o que não ocorre desde meados de 2016.
    Assim como Federer e Nadal voltaram em 2017.
    Se Djokovic voltar bem será bem divertido.

    Responder
  21. Ulisses Gutierrez

    Dalcim,

    sem querer tirar os méritos do Nadal, mas ficou evidente como as pernas do Del Potro desabaram depois do início do segundo set. Não tinha muito o q se fazer naquele momento. Pena! Não por ele ter perdido, mas porque o jogo estava muito bom. Ataque contra defesa. Depois sem movimentação ideal o Nadal fez uma festa de winners, sendo que se ver na grande maioria das vezes sequer o argentino ia na bola.
    Passada essa página, todos sabemos que Nadal tem mais de 90% de chance de vitória, mas de qq maneira será q teremos pelo menos um bom jogo? O que acha mestre será um tipo 3X0 Nadal com placar elástico, ou um 3X1 Nadal com parciais próximas, jogo com mais de 3h. O q acha mestre?

    Responder
    1. CLEBERSON

      Nadal já é maior que Sampras que nunca chegou a uma final de Rolang Garros.
      Nadal tem mais Slams, títulos de simples, títulos de duplas, medalha de ouro em simples e dupla, titulos de master 1000…
      Simplesmente não dá forçar a barra e dizer que Sampras está acima de nadal.
      Só vejo federer acima do Nadal

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        Não percam tempo perguntando ao Dalcim sobre Rafa se ele está entre os melhores de todos os tempos para que isto!O que O Espanhol significa para o Tênis Mundial tá ótimo!!!!!!!!!!!!10 RG quando vai se ver isto novamente?tem um ai que quer que Dalcim fale que ele é um dos cincos melhores de todos os tempos.ok tudo bem quem torce para Rafa mesmo não precisa perguntar nada disto Rafa ganhando ou perdendo amanhã daqui mil anos ele irá ser lembrado!

        Responder
          1. O LÓGICO

            Guru, eu só trocaria o melhor pelo maior, pois os números não mentem, principalmente os da LAJE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      2. Paulo F.

        Concordo.
        Eu odeio o tênis horroroso que Rafael Nadal pratica.
        Mas não sou um retardado a ponto de dizer que Sampras está acima de Nadal.
        Isso é ridículo e ILÓGICO.
        Nadal, além de ter um Slam a mais, ainda por cima tem TODOS os Slams conquistados, diferentemente do greco-americano.

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Sampras foi melhor nos outros SLAM do que Rafa Nadal, ao menos por enquanto. E terminou 6 Temporadas Consecutivas como N 1 do Mundo além de ser o segundo em Semanas no TOPO. E 5 FINASLs a ZERO. Portanto, a controvérsias . Abs!

          Responder
        2. O LÓGICO

          Queridão kkkkkk, pra ficar entre os “melhores” tem que dominar dois pisos, e o robozinho nunca fará isso, kkkkk, já é tarde. Ele fica atrás, nessa ordem de FEDERER, BORG, SAMPRAS

          Responder
  22. André Luiz

    Delpo foi adversário enquanto o físico não pediu a conta.
    O primeiro golpe a cair foi o saque, que deixou o argentino na mão desde o início do segundo set. Rafa até se motivou a devolver o segundo serviço mais na frente a partir de então.
    Nadal também mudou a postura após perder a primeira parcial. Defendeu mais, atacou mais a direita do Delpo; o que coloca fim aquela ideia que muitos torcedores do Federer colocaram nos últimos dias, que bastava jogar na esquerda do hermano pra vencê-lo. Enquanto fez isso, Rafa foi dominado no jogo.
    O título será justo por tudo o que Rafa vem fazendo nesse ano, quando quase ninguém acreditava mais nele. Estava há três anos e meio sem títulos em hard courts, e tem tudo pra quebrar o jejum justamente no US Open. O fato de poder chegar lá sem enfrentar nenhum top 25 no torneio é só nota de rodapé diante do feito, que considero um dos maiores da carreira de Rafa.
    Se vencer o terceiro USO, não haverá mais dúvidas de que estamos falando de um dos cinco maiores tenistas da história.
    Ainda que confirme o imenso favoritismo e vença Kevin Anderson, não acho que o espanhol chegue no número de majors do Federer, até porque o suíço não me parece ter dado seu último suspiro em Grand Slams. Tem tudo pra vencer mais um, quem sabe dois.

    De restante, torço para que Madison Keys vença seu primeiro major. Tem tudo pra chegar em muitos outros ainda. A menina sempre teve um potencial enorme.

    Responder
  23. Pieter

    Dalcim, é verdade que o João Menezes agora treina na Espanha?
    E o que achou da vitória dele em simples e duplas lá mesmo em um future de 25 mil?
    Eu o acho bem promissor…

    Responder
  24. Paulo Henrique

    VERDADES QUE DOEM:

    “….Quem disse que não é possível ganhar de Delpo atacando seu forehand?” (Não faz assim JND … KKKKKKKKK)

    “…Talvez Roger Federer tenha cometido mais um erro neste US Open ao imaginar que o argentino teria mais chance diante de Nadal do que ele próprio.” (AÍ já é maldade…. KKKKKKKKK)

    “…Dos pontos que o espanhol fez contra Delpo, praticamente 45% foram winners.” (Nada mal pra um passador unidimensional…KKKKKKK)

    Ainda extasiado com o SHOW!… KKKKKKK…Ah, esqueci do módulo XI das aulas, referente a tática e estratégia… KKKKKKKK…

    Como disse o Mário outro dia… “Socorro, meus sais!…” KKKKKKKKK

    Responder
  25. Rafael Wuthrich

    Ontem tiveram 2 jogos em 1 em Delpo x Nadal: 1 enquanto Delpo aguentou fisicamente e taticamente Nadal jogava em sua esquerda, e outro quando o espanhol ficou defendendo tudo e fazendo o argentino correr e morrer fisicamente. Nadal fez um jogo espetacular no 2o e 3o sets, mas.ficou evidente que Delpo não tinha pernas, como observou Meligeni na transmissão.

    Foi inegavelmente a melhor partida de Nadal desde RG. Foi agressivo na medida certa, se defendeu como nos melhores dias e, a não ser o 1o set, jogou mais próximo à linha. 16o Slam será merecidamente dele.

    Responder
  26. Arthur

    Deprimente, Dalcim.
    Depois de um primeiro set sólido, bastou uma quebra. O segundo para fazer desabar a Torre de Tandil. Daí pra frente, o que se viu foi um jogo de um jogador só. Nadal, que não tinha. Anda com isso, deitou e rolou pra cima do Delpo, que não teve qualquer força para reagir.
    Eu ficaria sinceramente feliz com um título do Delpo, por tudo que ele passou e sofreu. E também me agradaria ver outro tenista ganhar um Slam neste ano que não fosse Federer ou Nadal.
    Mas, sinceramente, não sei se teria a mesma felicidade vendk uk um pangaré como Kevin Anderson sendo campeão.
    Enfim, acho que talvez o melhor seja que o título fiquei mesmo com o Nadal. Pelo menos daria alguma dignidade a um US open que deixou muito a desejar em todos os aspectos.

    Um abraço.

    Responder
  27. Fernando Pimentel

    E agora, é só o Federer que pega babinha nos Slam que ganha? Eu não quero desmerecer o feito do Nadal, muito pelo contrário.. só estou mostrando que não é válido contestar os títulos que o Federer venceu, visto que se ele venceu vários adversários considerados “fracos” pelos que odeiam o suíço, é porque os outros não tiveram competência pra chegar até onde ele chegou nos torneios. Quem adora contestar os títulos do Federer, mas comemorar o título do Nadal amanhã, provavelmente não terá mais moral pra argumentar. Afinal, qual foi o adversário de melhor ranking que o Nadal pegou?

    Responder
    1. Paulo Henrique

      Meu caro, quando é “baba”, como esse (se vier mesmo), ou RG em cima do Ferrer, “nóis assume”… KKKKKKK… essa é diferença entre homens e meninos… simples assim…

      Responder
  28. Anderson P

    Que saque-voleios foram aqueles? Tenista unidimensional? You’ve got to be kidding me!
    Castigou o Delpo sem dó. A única chance do chará é sacar bem o tempo todo e levar em 3 tie-breaks.

    Responder
    1. Arthur

      O fato de ser sacador não muda muita coisa, Rodrigo, porque a quadra principal (Arthur Ashe Stadium) está extraordinariamente lenta.
      Se estivéssemos no Australian Open, ou mesmo no “saibro verde” de Wimbledon, talvez fizesse alguma diferença.
      Nas atuais circunstâncias, dificilmente o Nadal vai sofrer. Se perder um set sequer já vai ser surpresa.

      Um abraço.

      Responder
  29. Mauricio de Pauli

    Aproveitem pessoal!! Federer caiu, o preço dos ingressos “despencaram”. Eu, que havia comprado ingresso para o domingo, presentei um amigo com o meu.

    Dalcim, há muito tempo não escrevo, mas sempre leio sua coluna.
    Sei que você considera Federer o melhor tenista em atividade, eu da mesma forma. Independente disto, você se mantém com toda ética profissional, dando sua opinião mediante ao que eles (tenistas) apresentaram em seus jogos. Infelizmente muito jornalista deixa claramente evidente sua preferência na transmissão dos jogos, uma lástima! O fato de ser mais difícil para nós fãs é normal.
    Assistindo o jogo na noite de ontem, ao final do 3º set, saí. Para mim, após o 1º set, havia apenas um jogador em quadra fazendo o que bem queria com a bola. Del Potro, simplesmente “morreu” na partida. Triste assistir uma partida assim! Na minha opinião, e mesmo achando Nadal um grande jogador, verdadeiro campeão, difícil avaliar o quão bem jogou nesta semifinal.

    Jogo tênis há muitos anos com meus amigos, e é evidente que nos entristece constatar o vazio que deixará Federer.

    Hoje senti vontade de escrever e assim o fiz!

    Parabéns sempre por sua coluna! Cada dia, mais e mais sucesso!!

    Responder
    1. Fabio

      Concordo que Federer vai deixar um buraco mas dá pra gente ter esperança, o tênis deve ter mais variedade de campeões no futuro mas existem jogadores que dão espetáculo. Shapovalov me agrada muito, é agressivo, joga bonito e parece ter muita visão de jogo, perdeu para Carreno Busta em três tie breaks tendo muito menos experiência e na minha opinião em um dia não muito inspirado. Entendo que muitas pessoas não se contentem com a consistência de Nadal e Djokovic que na minha opinião tem um estilo bem menos interessante do que Federer e Wawrinka pra ficar no top 5. Thiem, eu acho que pode evoluir mais não vejo muito também nele por ser na minha opinião um jogo de pouca variação. Eu penso que no futuro podemos ver jogos com Kyrgios, Shapovalov, Dimitrov e teremos jogos de alta qualidade técnica e plasticamente bonitos e também não vão faltar vídeos de Federer na internet, além de exibições e torço para a IPTL não perder força, ele deve fazer aparições por lá. Gosto de ver o Philippoussis e o Ivanisevic por lá.

      Responder
  30. Bruno Macedo

    O Del Potro, na minha opinião, não é sensacional. O fato dele ter ganhado um Grand slam não quer dizer muita coisa, até o Cilic já ganhou. Naturalmente ele perdeu para o Nadal, mas deveria ter perdido desde o Thiem, só não perdeu pq o Thiem não teve cabeça para ganhar.
    Nem só de forhand em forma de patada vive o tênis, ainda bem.

    Responder
    1. Rafael Cosme

      Melhor seria se assim fosse escrito: “O del Potro, na minha opinião, não é sensacional. O fato de ele ter ganho um Grand slam não quer dizer muita coisa, posto que mesmo o Cilic já ganhou. Embora o argentino tenha perdido apenas para o Nadal, já deveria tê-lo feito nas quartas, para o Thiem, o que só não ocorreu pq o austríaco não teve cabeça para vencer. Nem só de patada em forma de forehand vive o tênis. Ainda bem!” Recomendo-lhe algumas aulinhas de português, com urgência! No mais, sua alienação é inerente à condição de semianalfabeto, o que nos leva a perdoá-lo por achincalhar nossa inteligência. Bons estudos!

      Responder
      1. Rafael Wuthrich

        Ganhado é a forma de particípio correto do vernlbo ganhar (http://www.recantodasletras.com.br/gramatica/3870618). Posto que não é uma expressão prepositiva explicativa tal qual “porque”, “uma vez que” ou “porquanto”, mas concessiva, que indica uma oposição à ideia anterior,como “ainda que” (https://www.google.com.br/amp/exame.abril.com.br/carreira/qual-o-jeito-certo-de-usar-a-expressao-posto-que/amp/). Ao escrever a expressão “Embora o argentino tenha perdido apenas para o Nadal, já deveria tê-lo feito nas quartas, para o Thiem”, o senhor se equivoca ao utilizar um verbo ativo (“feito”) para expressar uma relação de passividade do sujeito; seria mais adequado utilizar o discurso direto que o indireto, sobretudo evitando o número excessivo de vírgulas: “O argentino já deveria ter perdido para Thiem, embora tenha perdido apenas para Nadal”.

        Como se vê, é muito fácil apontar erros dos outros no uso do vernáculo, mas falta classe e humildade para reconhecer os próprios. É conduta típica de quem em geral não tem argumentos e procura desqualificar o adversário através da forma, e não vencer um debate através do conteúdo. Mas não poderia se esperar nada diferente de alguém que critica o uso do português mas inclui um “pq” no meio do texto, não é verdade?

        Saudações

        Responder
        1. Sérgio Ribeiro

          Na boa, Rafael. O amigo está estranhamente diferente daquele que participou tantos anos deste Blog. Até mesmo os comentários. Mas estou longe de estar insinuando algo. ABS!

          Responder
          1. Rafael Wüthrich

            Amigo Sergio, estou longe de querer me meter em brigas alheias, mas acho um enorme desrespeito desqualificar o discurso alheio pela forma, e de forma deselegante. Quanto aos demais comentários, sou eu mesmo. Talvez menos entusiasmado, mas eu mesmo.

      2. Bruno Macedo

        Rafael Cosme, só pq eu falei q não gosto do seu jogador favorito vc deu esse showzinho? Vc é sempre assim? Do q adianta “saber escrever” e ser chato e grosseiro assim? Vc é o tipo insuportável, nem tua mãe deve gostar de vc! rsrs

        Ainda bem q o Rafael Wuthrich te deu uma verdadeira aula de português. Agora vc vai continuar sendo só chato, mas pode deixar de ser semianalfabeto. hahahahahahahahhahahahahahhahahahahahahah

        Responder
        1. Rafael

          Desculpe a intromissão, mas tanto “ganho” quanto “ganhado” estão corretos, assim como “pago” e “pagado”. Não há “uma” ou “a” forma correta do verbo.

          O que está errado é “chego”, como em “Ele já deveria ter chego”, onde é claro que o correto é “Ele já deveria ter chegado”.

          Sem entrar no mérito da discussão entre forma x conteúdo, o uso de “linguagem de internet”, apesar de criticado por linguistas, é cada vez mais aceito pela imposição dos dias de hoje.

          Assim, pq, vdd, sds, etc são aceitáveis, não valendo como argumento para avaliação do conhecimento de redação de ninguém, dependendo, é claro, de onde (situação) em que são utilizados.

          Responder
          1. O LÓGICO

            Conclusão Lógica: o português é uma língua chata, cheia de frescuras linguísticas, anti-natural e onera demais nossa memória; além de ser geradora de preconceitos. Me apontem quantos brasileiros conseguem falar essa língua de acordo com as regras a ela impostas pelos portugueses? Distraia-se um pouco que o erro lhe assola. E até os IMORTAIS kkkk, é muita boçalidade humana, vão à gramática vez ou outra para não errarem, só que na moita kkkkk

          2. Rafael Wüthrich

            Desculpe discordar Xará, mas não é aceitável, quando quem comete esse equívoco está invocando a perfeita aplicação escorreita da língua. Sobretudo porque a língua portuguesa gramatica não aceita essas contrações em um texto sério e formal. Poderia aceitar de uma pessoa que debata comigo por celular, ou até por aqui, quando o objetivo é o debate, e não a forma. Mas não quando o emissor da mensagem objetiva diminuir e ofender o adversário no debate.

            Em tempo: ganho de fato é forma também aceita, mas usualmente criticada por linguistas gramaticais. Mas você tem razão. E estou com o Lógico: infelizmente, nossa língua, por complexa e trabalhosa, acarreta erros mas, principalmente, é indutora de preconceitos e menosprezos alheios, como se quem domina minimamente a língua fosse melhor ou mais inteligente que alguém com conhecimentos rudimentares do vernáculo – enorme bobagem.

  31. Daniel

    Então quer dizer que um certo jogador, que possui um estilo bruto de jogar para o corpo, que sempre ficou conhecido por nunca cansar de correr, chega na sua 13a temporada como profissional, cercado de dúvidas e começa a jogar com a mesma intensidade de 10 anos atrás, correndo e chegando em todas as bolas, avançando bastante em todos os torneios e sempre vendo os adversários abrindo o bico muito antes, isso aos 31 anos? E ao mesmo tempo, vemos jogadores como Djokovic e Murray, que possuem um estilo de regularidade parecido, tendo que encerrar a temporada por estafa física, pq a conta chegou depois de apenas 4, 5 temporadas jogando nesse estilo? Isso não é normal. Lembra bastante o físico extraordinário e incansável de um certo ciclista americano, durante 8 anos de domínio. As pessoas assistiam à aquele domínio, atônitas: “Como esse cara é fora de série”, “Como ele tem tanto fôlego? . O resto da história todo mundo sabe.

    Responder
    1. Guilherme

      Ué, mas o Federer não tem 36 anos e fez exatamente a mesma coisa neste temporada, com direito a três jogos de cinco sets no Australian Open e dois neste US Open?
      Não é melhor reconhecer a genialidade do jogador e se curvar ao avanço da preparação física na atualidade ao invés de fazer comentários constrangedores como esse, colocando em dúvida a lisura de uma pessoa sem absolutamente qualquer respaldo?
      Pra mim, com todo respeito, isso não é simplesmente choro de fanboy. É falta de educação e de caráter mesmo.

      Responder
    2. Carlos Andrpe

      Infelizmente no tênis o controle é me engana que eu gosto…. Relevam tudo (só não deu pra livrar a Sharapova porque o negócio foi muito escancarado, barraram um rmédio que tinhamuita gente tomando e ela continuou tomando).

      Uma pena. É escancarado, mas todo mundo adora um vencedor…

      Responder
    3. Valdemar

      Perfeita sua analise Daniel não restam dúvidas sobre como esse jogador está conseguindo esses resultados isso é uma vergonha para as entidades do ténis que por causa de enormes valores em dinheiro não tomam nenhuma atitude para por um fim de vez na carreira desse atleta que só envergonha o ténis mundial.

      Responder
    4. Carlos Andrpe

      Isso… abandonou a temporada após Shanghai e veio voando… Extamente como fez em 2013….
      E ainda falou que estava vendo uns videos de como jogava no auge (ou seja, correndo sem cansar).

      Responder
    5. Rafael

      Existe um princípio no Direito que se chama Presunção de Inocência.

      Ou seja, até que fique provado que um atleta se dopa, por mais que pareça um ser de outro planeta, por mais que seja impressionante, ele deve ser considerado inocente.

      Já me decepcionei bastante com muita coisa e com muitas pessoas na vida, mas se eu partisse do princípio que quando algo ou alguém “levanta suspeitas” é o suficiente para condená-lo, já que estamos falando de tênis, não perderia meu tempo assistindo os jogos e acompanhando o circuito.

      Isto posto, como já disse várias vezes, se e quando ficar provado algo sobre essas pessoas, elas terão meu repúdio. Até lá, minha admiração.

      Assinado: Rafael, apenas mais um trouxa.

      PS: É impressionante como Usain Bolt conseguiu ser praticamente sempre tão superior a seus adversários, né? Não melhor, MUITO superior.

      Abs

      Responder
    6. João ando

      Daniel. Se não pegar ele no antidoping infelizmente não podemos falar nada…ele jogou muito a semi contra o delpo. ..e deve massacrar o Anderson na final.não gosto do jogo do rafa mas e incontestável que ele esta jogando muito….sou torcedor do Roger mas ele não teve fisico…e isso

      Responder
    1. Rafael Wuthrich

      Dá a medida de como está sofrível o nível desse US Open. Jogadores top aos pandarecos, sem estarem no melhor de sua forma. Nem precisamos citar Nadal: Pablo Carreño chegou à semi enfrentando 4 qualis em sequência. Isso sem contar as inúmeras desistências e abandonos. US Open/2017 será mais um Slam pra esquecer.

      Responder
  32. Elder

    Dalcim, é possível esperar do Anderson algo parecido com o que Cilic fez com Federer na semifinal do US Open de 2014, com um serviço arrasador que impediu o suíço de ter chances de quebra?

    Responder
  33. Alison Cordeiro

    Nadal começou claudicante, suando sangue para manter seus games de serviço e perdeu o primeiro set sem esquentar, com Delpo sacando bem e marretando firme. No segundo Rafa subiu de nível, melhorou em todos os quesitos e foi a
    Vez do Delpo suar sangue não para confirmar, mas para vencer seus games. Só conseguiu cinco monsters sets seguintes, tamanha a exuberância do tênis que o Nadal apresentou. E olha que vez por outra Delpo dava uma daquelas marretadas, mas Rafa ia buscar e enlouquecia o argentino. Pelo excelente jogo de ontem e a consistência da temporada, é merecedor do número 1. O pessoal do Blog que perde tempo em picuinha de torcida devia aproveitar e admirar enquanto esses gigantes caminham entre nós. Espero que ano que vem Nole, Murray e Stan voltem em alto nível para se juntarem a Rafa, Roger e Delpo e a garotada da nextgen para vermos ainda mais disputas.

    Responder
  34. Veronica nobrega

    E diziam que NADAL estava acabado, que não ganharia mais nem um ATP 250… e esse ano já ganhou 2 m1000 e fez duas finas de GS… muita INVEJA,… sem dúvida o maior de todos… o mais completo… deu uma aula ontem…. em sua melhor fase fez o que quis com FEDERER, dava pena….kkk

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Fez o que quis com todos no Barro. Fora dele em 5 Finais de SLAM Federer levou 3. E 12 x 8 nas demais superfices. Por isso que somente agora aos 31 e’ que o Espanhol tenta o seu sexto Título fora do Barro. Bem abaixo dos 11 de Novak também seu freguês em seu Habitat. Abs!

      Responder
      1. VitorM

        Fora do “barro” foram 7 jogos de Slam entre eles é o placar está 4×3 pra Nadal. Não esqueça que foram 4 jogos na Austrália e apenas 1 vitória do suíço.

        Responder
    2. Marcelo Araújo

      Se você acha Nadal o maior de todos, sem dúvida, você não entende muita coisa de tênis… Continue lendo o blog do Dalcim para ver se um dia você aprende: a superioridade técnica de Federer é óbvia e incontestável. Quem não é torcedor fanático e entende minimamente de tênis consegue enxergar claramente isso.

      Responder
  35. Mário Fagundes

    O Del Potro que fez duas partidaças contra Thiem e Federer não compareceu ao jogo de ontem. Faltaram pernas, oxigênio, potência no saque, regularidade da direita… Em contrapartida, Nadal fez tudo direitinho, e claro, deu aula, mais uma vez, de plano tático. Mas o que mais me chamou atenção mesmo foi ver Del Potro acuado, recebendo o saque de Nadal lá nas placas. Que apresentação ridícula do argentino! Tomara que Anderson faça algo melhor na final.

    Responder
  36. Júlio César

    NADAL esmagou o Delpo.detalhe que ninguém fala mas perceberam onde o Delpo estava recebendo o saque inclusive o segundo? Do lado do juiz kkkk …E o NADAL atacando o segundo o tempo todo…fora a aula tática. Sem choro por favor. ABS.

    Responder
  37. Marcelo Araújo

    Dalcim, já teve algum Grand Slam que o campeão não tenha enfrentado nenhum Top25 em todo o torneio? Sem tirar os méritos de Rafa, que derrotou Delpo que tirou do caminho o número 3 do ranking, mas realmente não me lembro de uma chave mais aberta do que essa para um vencedor de major.

    Responder
  38. Victor Hugo

    Federer nitidamente é inferior a Nadal. O Espanhol só tem o saque inferior. Ganha em todos os atributos: velocidade, devolução, fohand, backhand e MENTAL.

    Se Nadal jogasse na época em que Federer era soberano, porque só tinha tenista fraco/ou decadente no circuito, já teria uns 30 grand slams no curriculo. O cara é de outro planeta. E vai bater os recordes do Suiço. Podem anotar!

    Federer de bobo não tem nada. Saiu antes pra evitar a humilhação.

    Responder
    1. Arthur

      Ainda bem que o Nadal surgiu muito depois do Federer.
      Imagina só se ele tivesse surgido logo no começo da ascensão do suíço em 2004, quando ela só tinha 4 Slams. Federer nunca poderia pensar em ganhar mais 15 depois diss…OH, WAIT!

      Responder
    2. André Luiz

      Não há um só golpe do Nadal que seja superior ao de Roger.
      E Nadal fazia parte do ”circuito de bêbedos” [tuas palabras] que Federer dominou.

      Responder
  39. Marcos Ribeiro

    Fato 1 : Nadal jogou muito e está de volta ao seu auge.
    Fato 2 : Del Potro jogou abaixo do que costuma, em parte por cansaço, por sua vez devido : à virose, aos jogos anteriores e a ter de ficar correndo muito de um lado pro outro no próprio jogo. Saber quanto de cada já seria demais.
    Previsão : O Finals 2017 pode ser bastante esclarecedor sobre a comparação Federer-Nadal e ser a chave de ouro deste interessantíssimo ano do tênis profissional.

    Responder
    1. Arthur

      Boa análise, Marcos.
      Eu assinaria embaixo não fosse um só motivo: é muito cedo para fazer prognósticos a esss altura.
      Se tem uma coisa que a lesão do Federer ensinou é que tudo acontece muito rápido no mundo do tênis. Ninguém imaginaria Nadal, e não Federer, campeão do US Open antes de agosto.
      Daqui pro final do ano, muita coisa pode mudar.

      Um abraço.

      Responder
    2. Geraldo Carvalho

      O finals acontece em um piso que favorece o Federer. O comparativo que vc sugere seria mais adequado se o suíço tivesse enfrentado o Nadal tb no saibro.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        O Piso do FINALS favorece o Federer porque Caro Geraldo ? É uma indoor padronizada como outra qualquer. Rafa Nadal já fez duas Finais e perdeu uma pra Federer e outra para Novak. Acho que a ATP deveria seguir a sugestão do Espanhol e mudar para Barro rs Abs!

        Responder
      2. Renato

        Errado! A quadra em Londres é a que mais favorece o estilo de Nadal. Está mais lenta do que nunca. Diríamos que está meio a meio para os dois.

        Responder
  40. Ramon Assis

    Eu acho que Federer e Nadal são uma criatura apenas.

    Sempre que Federer volta a conquistar títulos, misteriosamente, Nadal também. E com estilos de jogos bastante opostos. Federer com um estilo mágico, Nadal com um estilo genialmente tático.

    Parece que Nadal sempre irá aparecer para conter o ego enorme de Federer e fazê-lo perceber que ele não é único.

    No ano em que Federer deveria ser o protagonista, Nadal aos poucos foi ficando com o trono.

    Sempre foi assim.

    Um e o outro pertencem à mesma narrativa.

    Responder
    1. Sérgio Ribeiro

      Ego enorme de Federer, parceiro ? Se acha único ?. O Cara tinha acabado de declarar que não tinha vaga nestas Semis. E que Del Potro tinha mais chances contra o Espanhol. Já sei , não leu rsrsrs Abs!

      Responder
      1. Ramon Assis

        Eu li sim, inclusive no post anterior comentei sobre isso.

        Talvez você não tenha compreendido o que eu disse.

        Imagine se não houvesse existido Nadal, será que Federer estaria declarando algo assim hoje?

        Na época do Roddick ele era muito deslumbrado consigo mesmo.

        Responder
  41. AKC

    Delpo perdeu a intensidade a partir do 2o set. Espero que Nadal ganhe, Deus me livre um caneco de Slam na mão do Anderson, Master 1000 até tolera uma zebrinha aqui e ali, mas Slam não. Imagina se Kevin Curren tivesse ganho Wimbledom em 85 contra o Becker?

    Responder
  42. Pedro

    Dalcim, só teve jogo no primeiro set. Faltou físico já no segundo. O que faltou neste US Open foi gente competente e que estivesse em plena forma. Sem Murray, Djoko, Wawrinka, e outros grandes nomes, com Federer jogando 40%, então aparecem Carreno, Anderson, e o Nadal, que não tem nada a ver com isso. Nadal não fez nada demais, apenas está bem fisicamente, sem medo de correr. Aliás, jogou ruim neste campeonato, com medo nas primeiras partidas. Ele está adquirindo confiança pouco a pouco na quadra dura. Em outros anos havia um ou outro jogador dos grandes nomes fora por contusão, mas desta vez foram muitos ao mesmo tempo. O cenário está bem fora do comum. Quando e se todos voltarem 100%, então teremos de novo um espetáculo de tênis, com partidas competitivas e que vença o melhor.

    Responder
  43. Fernando Brack

    Fica fácil fazer winners quando o adversário deixa de ir nas bolas. Como também é fácil resumir esta partida: Nadal jogou muitíssimo bem, sendo magistral em todos os fundamentos, ao passo que Del Potro só jogou um set, quando, finalmente, a gasolina acabou. Nadal, claro, tinha gasolina para mais 2 viagens a Plutão.

    Após um bem disputado 1° set, Delpo entregou o jogo, e nem dá para culpá-lo por isso, considerando as 2 dificílimas partidas que fez antes desta. As armas nas quais seu bom jogo se fundamenta (saque e forehand) simplesmente sumiram. Não estiveram a 1/10 do nível apresentado contra Federer. Será que ele poderia ter se empenhado mais? Quase certamente não.

    Uma pena, pois uma semi de Slam merece jogos mais pegados. Ao mesmo tempo, temos que entender a natureza do esporte. Torneios não são feitos de um jogo apenas e os majors são particularmente extenuantes. É preciso elogiar o atleta que tem uma condição física superior e/ou que consegue encurtar seus confrontos por competência. Melhor pra ele se ainda pegar adversários menos complicados pelo caminho.

    As coisas chegaram a se complicar pro ogro, mas foram melhorando com o passar das rodadas, e ele próprio fez seu jogo se avolumar. Sem dúvida, merece o título. Acho que basta a ele manter o foco e a gana na final, como é de seu feitio. Só espero uma partida melhor, aliás, muito melhor, do que foi esta semi.

    Responder
    1. Arthur

      Vai ser difícil, Brack.
      Duvido que o Anderson tire ao menos um set do Nadal.
      Ficaria muito surpreso se ele conseguisse fazer jogo duro contra o espanhol.
      Uma vitória do Nadal por 3×2, ou mesmo uma improbabilíssima derrota para o sul-africano, apenas confirmariam que esse US Open foi o mais baixo tecnicamente em vários anos.

      Um abraço.

      Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        Se Raonic faz porque Anderson não, Arthur. Nas últimas quatro o Canadense venceu duas. USOPEN com nível técnico alto deve ter sido com Cilic e Nishikori na Final . Abs!

        Responder
  44. Bruno

    Não entendo esse fãs do nadal. Ficou claro q nadal perderia se delpo estivesse 100% fisicamente. Delpo deixou a paralela livre pq queria fugir do backhand pra poder desferir seu forehand violento qdo o nadal fosse explorar seu backhand, pq tinha q definir logo os pontos pois o mesmo ñ tinha mais pernas pra ficar trocando bolas. Nadal percebeu isso e mandou bolas na paralela.
    Se delpo estivesse bem fisicamente n haveria essa brecha e game set match delpo rs

    Responder
  45. Zezão

    Delpo está deixando a quadra aberta na direita, por isso Nadal mudou a tática, tinha um corredor na direita.
    Os 2 jogos de semi foram um 1o set mostrando que podia ter jogo e o resto uma decepção em ambos os jogos. Carreño e Delpo foram muito abaixo
    Anderson em final de slam, prefiro nem ver um jogo desses

    Responder
      1. Nando

        Engraçado…os caras acham que Dalcim “tem má vontade” para elogiar o siri, acham que ele “puxa menos sardinha” para o lado do siri, mas não saem daqui né?
        Sugiro que façam um blog “parcial pró-nadal”, quem sabe vocês sejam mais felizes lá, não?

        Responder
    1. Guilherme

      Concordo com você, Mário.

      O Dalcim é o melhor comentarista de tênis do país, mas apesar da sua imparcialidade fica evidente a certa má vontade que ele tem em relação ao Nadal e a falta de elogios para com o mesmo. Se você acacompanhar a análise do placar UOL do jogo do Nadal x Del Potro parece que o Nadal estava jogando um tênis burocrático, sendo que na realidade o cara a partir do 2o set efetuou um verdadeiro atropelo com diversas jogadas sensacionais e winners.

      Vejo que o Dalcim na hora de apontar as falhas do Nadal o faz com maestria, mas na hora de efetuar elogios ele mede bem as palavras.

      Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Affff.

        Mais imparcial e democrático que o Dalcim, impossível.

        Ele sempre elogiou demais o Nadal.

        Só um fan-boy deslumbrado como você, não percebeu…

        Responder
      2. Marcelo Araújo

        Acho que você está distorcendo os fatos, Guilherme. Os lances bonitos do tênis são os winners, o que Nadal costuma fazer menos que os adversários mesmo ganhando. O contrário de Federer, que geralmente faz mais winners mesmo perdendo, motivo pelo qual o seu tênis é tão elogiado pelos especialistas. Dando exemplos claros: Nadal venceu Leonardo Mayer por 3 sets a 1 mas teve menos winners que seu adversário. Já Federer perdeu para Delpo por 3 sets a 1 mas teve 20 winners a mais que o seu adversário. Enquanto em sua vitória em 4 sets Nadal fez menos de 40 winners, Federer em sua derrota em 4 sets fez mais de 60! Para um especialista de tênis, que costuma gostar de ver a técnica e a beleza do tênis, é difícil ficar elogiando a força e a resistência de um tenista. Se fosse um especialista de MMA talvez reconhecesse mais “talento” e méritos no Nadal

        Responder
  46. Marcelo Reis

    À medida que o Martin caiu, o Rafa subiu bem de nível! Ganhou com ampla competência e disciplina tática. Um Del Potro inteiro fisicamente perderia do mesmo jeito hoje. Ainda que não goste do estilo de Nadal jogar, não reconhecer sua inteligência cinética é imbecilidade. Ele sabe se adaptar muito bem e resolver os problemas. Com respeito ao Kevin, Nadal só não levará a final se perder para ele mesmo ou se machucar. Que seja divertida e disputada, pelo menos!

    Responder
  47. Fernando Pauli

    Concordo com o David a respeito do Nadal. Sou torcedor do Federer de carteirinha, mas hoje vendo ao vivo o Nadal jogar pela primeira vez, confesso que fequei imprressionado com sua movimentação, sua tática, seus poderosos golpes e antecipação das jogadas. Todos esses que falam que Nadal é empurrador de bolinha ou espera seu oponente errar, não sabe do que está falando pois nunca viram seu jogo ao vivo.
    se antes já o respeitava agora eu o admiro como jogador. porem sempre serei Federista.
    Concordas Dalcim? Abs

    Responder
  48. Carlos

    Dalcim , tava discutindo com um amigo meu sobre tênis , estávamos comparando Guga com o Wawrinka , sendo q o último nunca foi número 1 do mundo , ele disse q o Wawrinka é mais jogador , tanto no saque , direita e esquerda ! E na questão de títulos ambos têm mam quantidade de slam só q o Wawrinka ganhou dois no piso duro( guga ganharia apenas no saibro ) ! E ainda disse q o Wawrinka jogasse na época do Guga seria pelo menos uma vez número 1 do mundo ! Oq acha disso ?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Dois extraordinários jogadores, cada um a sua época. Sem dúvida, Wawrinka é mais versátil, mas hoje a velocidade dos pisos é muito mais homogênea do que era nos tempos do Guga.

      Responder
  49. O LÓGICO

    Ih, as formiguinhas nadalzetes começaram a aparecer kkkkkkkkk
    Só falta a vovó Alice vir para o LOVE com o Luisão 171 kkkkkkk

    Nadalzetes, aguardem o pronunciamento do LÓGICO, “caso” o robozinho pé-de-chinelo afane
    esse USOco kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pois é, Lógico.

      Depois de uma chave incrivelmente “ÁRDUA”, ainda dá a sorte de pegar um tal de Juan “Mortin” na semi.

      Acho que você tem razão.

      O cara tem pacto com o Demo.

      Kkkkk

      Responder
    2. Renan Vinicius

      Meu, a sua inveja tá exalando para todos os cantos. Tenta disfarçar um pouco, pq tá todo mundo rindo de vc. É evidente que o seu velho Rogério, desta vez, não ganhará mais slams, talvez WB, mas bem improvável. Para o seu desespero, ninguém segura mais Nadal. Engole o choro!! Kkkkk

      Responder
  50. VitorM

    Dalcim, acha que o Nadal tem chance no Australian Open em 2018? Se ele ganhar esse USO e também na Austrália, o vejo muito próximo de igualar os 19 slams de Federer, visto que ele entrará em RG como favorito. Claro, isso tudo se não ocorrerem lesões pelo caminho.

    Responder
  51. Marcelo-Jacacity

    Comparar o Nadal das Olimpíadas do Rio com esse de 2017 é impensável.
    São dois jogadores diferentes.

    Creio que o Anderson irá endurecer o jogo, mas o espanhol é amplo favorito.

    Responder
    1. Sérgio Cipriani

      Concordo, o próprio Del Potro disse que esse Nadal é muito melhor jogador que o de anos anteriores e ainda se pôs em dúvida se poderá voltar a vencê-lo… Mas acho que a final tende a ser mais fácil a medida que enfrentar um cara como Del Potro foi um excelente treino de preparação pra pegar outro cara alto e com potente saque…

      Responder
    2. Valdemar

      Óbvio que são dois jogadores diferentes pois esse que tá jogando aí é a versão DOPADA!!! que todos sabem que ele é mas ninguém tem coragem de falar, pois eu tenho acompanho ténis a muito tempo, sou torcedor do Novak Djokovic e antes que vcs comecem a falar merda já vou logo avisando que nada que falam do sérvio vai me atingir pois sou tão forte mentalmente quanto o meu ídolo, frente aos fregueses dele Nadal dopado e Federer o político correto rsrsrs. Enfim só não enxerga quem não quer é impossível alguém como o Nadal com 32 anos e uma carreira tão mal administrada conseguir jogar em tão alto nível sem que esteja completamente DOPADO!!! Percebam que ele perdeu o primeiro set em quase todas as partidas que disputa pois o efeito das drogas demoram alguns minutos pra fazer efeito mais quando começa vira essa palhaçada que só os tontos dos torcedores dele não percebem sei que não consigo provar o que estou afirmando aqui mais o tempo vai se encarregar de fazer isso pra mim e pro bem deste esporte maravilhoso chamado TÊNIS um abraço a todos valeu.

      Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Pfff.

      Um “gênil” você, hein?

      As apostas eram torcida pura!

      Todo mundo sabia que o Nadal era franco-favorito pra este jogo.

      Teria pernas pra correr em mais 4 Grand Slams seguidos, se fosse preciso.

      Já o Delpo…

      Responder
    2. Nando

      Não dá pra levar a sério alguém q comenta com o nick do ídolo né? Uma hora comenta com o sobrenome “nadal”, outra hora comenta com o sobrenome “miura” .
      Do mesmo jeito q alguém comentasse como “Marcelo Federer” ou “José Djokovic”.
      Creio q não seja um adulto comentando.

      Responder
    3. Marcelo Araújo

      Você torce por um tenista que tem medo do escuro e chama Federer de bailarina só porque ele joga bonito, enquanto o seu tenista predileto joga com a face carrancuda, parecendo estar sempre contrariado, tem um ritual bizarro pra sacar e ainda é cheio de superstições ridículas como não pisar nas linhas e manter 2 garrafinhas em posições pré-determinadas… Eu não sei o que é pior: o jogo feio e defensivo de Nadal, seus rituais e superstições bizarras ou torcer pra quem tem todas estas “características”…

      Responder
    4. Bruno

      Vai ser campeão de um slam sem ter enfrentado nenhum top 20.
      Vai rolar no chão,fazer caretas,dizer que foi superacao.
      E sem recalque até pq para quem eu torço já ganhou 2 slans neste ano,então no máximo que vcs podem e se juntar a nós torcedores do gênio do tênis.

      Responder
  52. Mario Cesar Rodrigues

    Bem,será que o Delpo anotou a placa?gente o Rafael Nadal é de outro mundo nunca existiu ou vai existir em qualquer modalidade um cara com uma inteligência,tática,amor pelo que faz como Rafa!Coitado Del Potro se coloque no seu lugar ..foi o que o Rafa fez..e a Bailarina o raiva queria que fosse contra ele mas fingiu bem perdeu porque sabia que Rafa ia destronar ele!Dalcim na boa agora Rafael Nadal vc já viu um no tênis com a aplicação tática,jogo de pernas,leitura de saque..e a vontade o prazer que ele sente ao jogar tênis?????

    Responder
    1. Marcelo Araújo

      Puxa, Mário, tente escrever de forma mais organizada. Não dá pra levar em consideração a opinião de uma pessoa que não sabe nem escrever direito. Se não consegue nem escrever direito, não dá pra estranhar a sua dificuldade de enxergar a superioridade técnica de Federer sobre Nadal…

      Responder
  53. Aguinaldo

    Na terça eu disse que a final seria entre Nadal x Anderson.
    Agora é torcer para o Kevin Anderson não se intimidar, soltar o braço e dar uma surra no espanhol, que só teve jogos fáceis.

    Responder
  54. David

    Amanhã parece que as Casas Bahia vão faturar milhões na venda de secadores, pq só aqui no Tênis Brasil foram uns 50 queimados pelo Touro hj hahahahahahahaha Mas me digam fãs da bailarina. Quase 50 winners, aces, voleios, smashes, fora o baile tá bom pra vcs? Ou o Nadal empurrou bolinha de mais no bh do argentino? Hahahahahahaha engulam em seco a raivinha de vcs, pq como cantava Bruno e Marrone “Choram as antis!!! Pq a bailarina não está aqui” hahahahahahahahahahahahaha #VamosRafa

    Responder
    1. Nando

      Vc é aquele q se dizia “amante do tênis” e q saiu do grupo do whats antes do cumprimento do Muller em WB né?
      Kkkkkkkkkkkkkkkk, pediu pra sair né fanfarrão? Só comenta “na boa”….qnd ruim, se esconde no buraco.

      Responder
      1. Nando

        Aliás, depois q o mestre lhe deu um corretivo aki depois q falou asneira (tentando fazer gracinha com o q o mestre postou) no post do jogo pós-Dolgopolov, nem colocou sobrenome pra “tentar disfarçar” e deve ter postado o comentário com outro email.
        Fanfarrão ao extremo hein.

        Responder
    2. JANAINA M DIAS

      Só tenho 2 coisas a dizer:

      1) Australian Open 2017, e

      2) Como eu escrevi no post anterior: SOU MAIS O FEDERER JOGANDO COM 1 BRAÇO SÓ! KK Bjss

      Responder
  55. Adriano Nadal

    Agora entendo porque o Federer saiu correndo nas quartas, medo de pagar mico, já previa o que ia acontecer, ganhar um setzinho no sofrimento e depois deitar na quadra esperando o trator passar por cima.
    Já acabou Nadal?

    Responder
    1. Rodrigo S. Cruz

      Qual a novidade?

      Sem estar 100% fisicamente, de fato Federer seria varrido de quadra, pleo Bombado ladrão…

      Porém, em plena forma, ele já provou por A=B que é muito melhor do que ele.

      3 x 0 em 2017, e contando…

      Responder
      1. Adriano Nadal

        Ele fugiu da temporada de saibro quando viu a evolução do Nadal em Mônaco, agora fugiu de novo depois da partida assombrosa contra o Rublev.
        23×14, e contando.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          O precioso h2h do Nadal não vai durar muito, não se preocupe.

          E Rublev who?

          Aquele menino que fez pipi na calça ao enfrentá-lo?

          Sei, sei.

          Sem dúvida, o Federer não deve nem ter dormido.

          (rs)

          Responder
        2. Renato

          Evolução! ? Quando Federer viu Nadal levar duas borduadas para Kyrgios e El Shapo nos torneios preparatórios para o U.s open não era pra ele ficar com medo, né?

          Responder
    2. Sérgio Cipriani

      Com certeza Federer não tem medo de encarar Rafa. Mas que ía ficar pelo caminho ontem, disso eu não tenho dúvidas e, pelo visto, nem ele…

      Responder
  56. César Valeixo

    Dalcim, esse ano rafa só pecou mesmo em Wimbledon nos slams…mas fazendo uma análise, você acha que se o muller tivesse feito aquela dupla falta para rafa quebrar o saque do mesmo naquele quinto set, e em seguida ganhasse a partida…você acha que ele teria alcançado a final também em wb ou esse major estava muito complicado para ele? Visto que sua confiança parecia até maior do que nesse usopen (antes das semis,lógico) abs

    Responder
      1. Sérgio Cipriani

        Mestre o que está acontecendo com o espanhol em Wimbledon? Não dá pra entender o que um jogador mais limitado como era Rafa em 2006 e 2007 fazia finais em uma grama mais rápida do que a atual, mas agora, com todos os recursos que ele desenvolveu ao longo dos anos e sendo mais agressivo e decidido na definição dos golpes, em uma grama mais lenta, não tem tido mais êxito… Eu fico me perguntando: Será que essa extensa temporada de saibro a que se submete, para um cara com mais de 30 anos, não está matando suas possibilidades em Wimbledon?

        Responder
  57. Marcelo-Jacacity

    Nadal é só físico!
    Só forehand, só backhand, só voleio, só smash, só o dobro de winners do argentino.
    Joga pouco esse espanhol.

    Responder
      1. Sérgio Ribeiro

        O respeitado comentarista, que assiste quase todos os jogos, saberia dizer por onde anda Novak CHATONIK , digo, Djokovic ? kkkkkkkkkkkk Abs!

        Responder
      1. Adriano Nadal

        O Delpo não morreu fisicamente, morreu mentalmente, se tivesse conseguido levar o set até o tie-break ia continuar correndo atrás da bola, mas como viu que não teria chances de competir achou melhor se entregar mais cedo.

        Responder
        1. Rodrigo S. Cruz

          Deixa de ser fan-boy, amiguinho…

          Até o Nardini e o Meligeni comentaram que o Delpo estava visivelmente ACABADO!

          Olha os jogos que ele travou antes: Thiem e Federer, um deles quinto set.

          Responder
    1. Marcelo Araújo

      Se Nadal jogasse sempre assim, garanto que não teria fama de baloeiro… Mas isso não é o que acontece na maioria dos seus jogos: teve só 3 winners a mais que o Rublev, tendo dado uma surra de 3×0 e só tendo perdido 5 games, um sinal que jogou se defendendo contra o russo que nem fez 20 anos ainda. Contra Leonardo Mayer, ganhou de 3×1 e conseguiu fazer menos winners que o argentino, prova de que jogou se defendendo também. Pode ter certeza que se Rafa jogasse como jogou ontem sempre, teria quase tantos fãs quanto Federer.

      Responder
  58. Sérgio Cipriani

    Nadal é um gênio muito mais complexo do que a torcida da bailarina tenta passar aqui no blog… Tem um tal de iLógico que chama o cara de unidimensional, mas a verdade é que o bicho é denso e composto por diversas camadas… O espanhol é capaz de vencer partidas só se defendendo e sem fazer winners; o cara pode derrotar seu oponente com fulminantes contra-ataques e também pode obter êxito sendo agressivo, indo pra cima e soltando poderosos winners um atrás do outro…. Roger Federer só tem a opção de vencer atacando como se não houvesse amanhã… O suíço foi tachado de “burro” por perder enfrentando o back do argentino, pois Nadal foi lá e moeu a direita de Del Potro… Sabe tudo de tênis esse monstro.

    Responder
      1. Rodrigo S. Cruz

        Aham.

        O Nadal deve ter mais recursos que o Federer mesmo.

        Recursos tais como hormônios esteroides, nandrolona e outros “açaís” do titio Tony

        Responder
    1. Nando

      Vc é o outro cara q só aparece aki qnd o cotonete está ganhando ou qnd o Federer foi eliminado de algum torneio, não?
      Aliás, se vc ao menos falasse de outra coisa q não seja atacar a quem torce pra tenista A, B ou C, sua participação aki seria mais produtiva e “adulta” tbm.

      Responder
      1. Sérgio Cipriani

        Sou um cara ocupado, nem sempre tenho tempo pra postar por aqui… E tbm não tenho nada contra Roger que é excepcional tenista e até é um cara legal… Mas não tiro toda a sua razão, aguentar a chatice de vcs é f***.

        Responder
    2. Rodrigo S. Cruz

      Kkkkk

      Essas djokovetes que se identificam com o Robolito são de uma patetice histriônica.

      Então quer dizer que Nadal ganhou do Delpo hoje por ter mais recursos do que Federer?

      PUTA QUE PARIU!

      Apenas o Lula conseguiria ter a mesma cara-de-pau…

      Todo mundo viu o que aconteceu hoje.

      No único set em que Delpo teve pernas para jogar em alto nível, ele venceu o “homem cueca”.

      Responder
    3. Marcelo Araújo

      Ele raramente consegue ganhar sendo agressivo… Contra o outro argentino ganhou de 3 sets a 1 e conseguiu a proeza de fazer menos winners… Se não fosse a força física sobre-humana e a força mental descomunal,, Nadal seria um jogador medíano, levando em consideração a sua técnica.

      Responder
    4. Sérgio Ribeiro

      Chamar de bailarina quem vence Quatro consecutivas em cima do GÊNIO de 5 SLAM fora do Barro não deixa de ser um elogio. Aliás o rapaz já viu o Craque Suíço botar todos para dançar kkkkkkkkkkkk Abs!

      Responder
  59. Guaraci Francisco Gonçalves

    O Del Potro já não tinha jogado bem o primeiro set e só ganhou por puro acidente. Não era o jogador que, merecidamente, ganhou do Federer. Nos outros set’s ele praticamente não entrou na quadra. O Nadal não merecia isso, nem muito menos uma semifinal de Grand Slam. Depois dos 6X0 fiquei pensando que, a qualquer momento, ele iria pedir atendimento médico e dizer que não tinha condições de continuar. Se a bola ia na sua direita ele nem conseguia se deslocar para tentar defender, na esquerda também. Está certo que ele fez um esforço fora do comum no jogo anterior mas essa apatia não tem justificativa. No nível dos dois jogadores é impensável o passeio do Nadal. O USOPEN já foi “esquisito” por todas as coisas acontecidas e derrotas inesperadas, mas este desempenho do Del Petro vai ficar na memória como das piores coisas que aconteceu. Será que o argentino tem alguma explicação para o seu medíocre desempenho.

    Responder
    1. Guilherme

      É absolutamente inacreditável o quanto o fanatismo cega as pessoas. Só não ganhou do outro que falou que o Nadal ficou passando bolinhas, quando as estatísticas mostram mais que o dobro de winners do argentino.
      Uma pena que as pessoas não consigam admirar simultaneamente os grandes gênios da atualidade, que absolutamente revolucionaram esse jogo a ponto de seguirem vencedores depois dos 30 anos.
      Jogo fantástico do espanhol.

      Responder
      1. Mário Fagundes

        Rapaz, onde foi que o colega acima depreciou a vitória de Nadal, se apenas comentou o desempenho de Del Potro? Que Nadal foi superior em todos os quesitos, não há menor dúvida. Mas me parece razoável afirmar que o Del Potro que jogou contra Thiem e Federer não entrou em quadra ontem, certo? Você viu onde o argentino estava recebendo o saque de Nadal? Concordo com Guaraci: essa foi a pior partida do argentino nos últimos tempos.

        Responder
  60. marcilio aguiar

    Caro Dalcim, sem tirar o mérito do Nadal que jogou muito bem, o Delpotro praticamente “perdeu as pernas” logo no início do segundo set. O esforço dos dois jogos anteriores cobrou o preço muito cedo. Ele permaneceu lutando com o que sobrou de energia, por dignidade. Se fosse alguém aos estilo Monfils, Gasquet ou Kyrgios já teria abandonado no terceiro set. O que voce acha?

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      A queda dele foi muito grande e rápida, sem dúvida. O saque sumiu e o forehand ficou falho. Muito provavelmente foi falta de pernas.

      Responder
  61. Paulo Henrique

    Aula completa by Rafael Nadal:

    Módulo I: Como jogar no quadradinho
    Módulo II: Como abrir a quadra
    Módulo III: Como matar na paralela
    Módulo IV: Como subir na rede na hora certa
    Módulo V: Como driblar o camarada um caminhão de vezes (contrapasso)
    Módulo VI: Como levar o adversário à loucura
    Módulo VII: Como fazer leitura dos petardos e fazer a devida antecipação
    Módulo VIII: Como fazer deixadinha
    Módulo IX: Como chamar o adversário para a rede com um slice curto
    Módulo X: Como fazer um admirador de tênis fazer kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
    1. Sérgio Cipriani

      Eh Rodrigão… 16 Slams, tri no US OPEN, número 1 aos 31 anos… Top 3 da História?! Vai ficar difícil bancar Borg e Sampras a frente do espanhol… E o legal é que isso deve trazer o sérvio junto ano que vem… Se ele, por algum momento, acusou baixa na motivação, aposto que acompanhar o sucesso de Rafa será uma grande injeção de ânimo pra Nole… O cara deve voltar faminto pro circuito pra não deixar seus feitos muito distantes dos outros. Eu realmente acredito que podemos terminar essa Era com os três melhores da história.

      Responder
  62. Sérgio Cipriani

    Dizer que Nadal é passador é forçar a amizade… Quando se pensa em Simon, Monfils, Carreno-Busta, Wozniacki… Até Novak tem sido mais passador que Nadal…

    Responder
  63. Sérgio Cipriani

    Desde o final de Roland Garros 2016 que o circuito não tinha número 1 do mundo. Mas agora o circuito tem um rei novamente: Rafael Nadal, número 1 do mundo. Torço para o Nole, mas reconheço o espanhol… Monstro! Joga demais!! Compará-lo a Carreno-Busta é um sacrilégio…

    Responder
  64. Marivaldo Nunes do nascimento

    Comprovado que o Federer tava com problemas.porque esse dele potro não joga nada.so marretada.e o Nadal com o jogo manjado de sempre

    Responder
  65. Fabiano

    Fico imaginando se Nadal não fosse “baloeiro” como dizem, o que seria dos outros jogadores?!?!

    Massacrando!

    Vão dizer que foi a chave, delpotro cansado e muito bla bla bla!

    Se o espanhol tivesse um saque melhor já tinha uns 25 majors!

    Responder
    1. Tiago Castro

      Concordo com vc não parte do baloeiro. Esse cara de baloeiro não tem.nada. joga taticamente de forma impecável.
      Pega tudo. Quem quiser ganhe dele.
      Agora existem muitas variáveis no esporte.
      Não dá pra cravar nada..da mesma forma posso dizer que se Federer tivesse a esquerda de Wawrinka ele teria uns 25 majors.
      Ele ainda pode conquistar muito mais.

      Responder
    2. Adriano Nadal

      Se o espanhol tivesse um saque um pouco mais potente, provavelmente o H2H contra o Federer seria 30×7 em vez de 23×14.
      Se apenas “empurrando bolinhas pro outro lado” como dizem os haters coitados, ele já venceu 15 slam(rumo ao 16º), imagina se ele fosse um sacador com esse jogo de base absurdo? Queria ver o estrago.

      Responder
        1. Fabiano

          Vdd João, foi só um comentario simples, pois é a única coisa no jogo do espanhol que não está a altura dos tops.

          Como já disse, federer é magistral, plasticamente e em técnica o melhor, mas aquele saque é meio caminho andado.

          Como já dito por Dalcim, o circuito ao passar dos anos está mais lento, isso explica um pouco a “queda” do suíço nos últimos 5,6 anos.

          Vamos aproveitar, são 2 gênios, e acho que djko e murray não ficam atras não!

          Responder
          1. João ando

            Fabiano. Nadal com 31 anos tem muito tenis pela frente …está bem fisicamente.Roger com 36 anos ainda joga muito bem e deve ganhaŕ mais uns gs. Sou torcedor do Roger e espero ainda torcer pelo Roger nos próximos 4 anos. E vamos ver onde rafa vai parar. ..

  66. Tiago Castro

    Dalcin..como Nadal melhorou nessas últimas semanas..parece aquele garoto de 2008/2010 que pegava todas as bolas atacando…
    A parte tática dele é impecável…

    Responder
    1. David

      Qual a desculpa de ter que engolir em seco a corneta agora?! O bom e velho Roling? Que a ATP, e nem as Olimpíadas descobriram, mas as antis tem certeza absoluta que exista? Hahahaha qual vai ser a desculpa agora?

      Responder
  67. Rodrigo

    Essa semi está bem estranha. Um, (del potro) tenta ganhar os pontos e o outro tenta devolver tudo até que o argentino erre. Triste ver um jogo assim!

    Responder
    1. Sérgio Cipriani

      Ou não entendes nada de tenis… Ou não sei que jogo você está assistindo, amiguinho… Já perdi a conta de quantos Winners Rafa já deu! Principalmente em momentos decisivos…

      Responder
      1. Chetnik

        Esse pessoal que odeia o Nadal é doente, não tem outra explicação. O Nadal teve o dobro de winners que o Delpotro. Foi uma surra. Os caras não falam nada com nada, o que importa é descer a lenha no Touro.

        Tenho até pena.

        Responder
        1. Sérgio Cipriani

          Pois é, Chetnik… Tem gente que adora passar recibo, fazer o quê? Ou no mínimo, estava muito carente e necessitando chamar atenção e atrair respostas ao seu comentário… kkk

          Responder
        2. O LÓGICO

          Tu deves tá desesperado, kkkkkkk Mostra pelo menos mais cinco jogos esse ano em que ele teve mais winners que os adversários kkkkkkkk Isso te diz que tem algo de fantasmagórico nas tuas afirmações kkkkkkkkkkkkkkkk E de todos os jogos contra o FEDEX, em quais ele levou vantagem em winners? Ele pode levar esse usOCO kkkkk, mas que ele é unidimensional ele é kkkkkkkkkkkkkkkk

          Responder
    2. Sérgio Cipriani

      Sei que já respondi esse comentário… Mas ainda estou indignado!! 26 a 11 forehands matadores em favor do espanhol contra um cara super temido por sua direita e o cara me solta uma pérola dessas! Quando a gente pensa que já viu de tudo…

      Responder
    3. Alexandre

      kkkk.. vc é louco Rodrigo!! viu qual jogo?????? Nadal deu quase o dobro de winner , super agressivo….nossa é muito ,mas muito cego quem torce contra! lamentável!

      Responder
  68. João ando

    De um modo geral todo americano e arrogante…jimbo. John .os irmãos bryans. A própria serena quando desacatou uma juíza delinha em um usopen…talvez a mais educada fosse Cris evert …fala dalcim o que acha?

    Responder
  69. Sandra

    Acredito que os novatos tanto feminino quanto masculino consigam chegar ao topo, mas acho pouquíssimo provável que eles consigam a façanha de Djokovic, Nadal é Federer, e Serena de ficarem tanto tempo no auge, e você Dalcim, o que acha?..

    Responder
  70. Renato

    Primeiro set de Delpo! Espero que o argentino não canse, pois o siri não vai cansar. O jogo está muito bom, com grande ajuda de Delpo, óbvio.

    Responder
  71. Pieter

    Se o Nadal passar pelo Delpo nesta semifinal, e penso que ele é o amplo favorito para o jogo, não vejo a menor possibilidade de o Anderson ganhar do espanhol na final. Devem ser fáceis 3X0.

    Responder
  72. Pieter

    Fiquei assombrado com a capacidade defensiva do jogo da Sloane na semifinal. É algo surreal até.
    Vênus atacou muito e sempre, até arriscando-se na rede mas Sloane aguentou a pancadaria, correndo muito e devolvendo sempre mais uma bola, muitas vezes em ângulos inacreditáveis, conseguindo finalmente desestabilizar a adversária e cavando uma vitória bem difícil.

    Responder
  73. Marcelo Reis

    A 1ª semifinal das meninas foi linda de se ver!

    Mas se a Sloane não se cuidar, será triturada pela Keys. Ela atacava como o “kamikaze” do Shapovalov ou a Ostapenko! Sem dó! O.O

    Responder
  74. Renato

    Diferente de alguns, não creio que Kevin Anderson teria qualquer chance contra o siri careca. Backhand fraco, inconsistente…..Seria forçado o jogo inteiro pelo espanhol. É o mapa da mina.

    Responder
  75. André México

    Boa noite Dalcim ! Que pena que Roger caiu , más ao menos foi pra um ótimo tenista e (aparentemente) ótima pessoa. Tenho uma pergunta pra vc muito simples(ou não) e direta: na sua opinião , nos seus auges, quem foi mais tenista : Guga ou Del Potro ? Não vale ficar em cima do muro . Rsssss

    Responder
    1. José Nilton Dalcim

      Ah, Guga com certeza. Até porque Delpo não teve um período longo de auge. Depois do título do US Open, parou logo em 2010. Voltou bem entre 2013-2014, mas novamente vieram as cirurgias. Então ele não teve sequência. Também devemos colocar na balança o fato de Delpo ser um tenista muito mais para as quadras duras, que dominam o circuito, e Guga sempre foi mais saibro, tendo de se adaptar aos pisos que eram então bem velozes.

      Responder
    2. Pieter

      Um tanto estranha a pergunta, considerando-se que Guga foi tricampeão de Roland Garros e número um do mundo por quase um ano. E ganhou o Finals derrotando todos os melhores do mundo, terminando invicto no torneio, salvo engano meu.

      Responder
        1. lEVi sILVa

          É bem verdade, perdeu mesmo. Mas ganhou o 1º set e acredito que ganharia o jogo. O problema é que foi ali que Guga começou a sentir a lesão que o faria parar de jogar, e por causa disso acabou levando a virada de Agassi. Mais tarde, após revelar que estava “machucado”, Magnus Norman disse que gostaria de estar como Guga e ainda sim, jogar como jogou nesta Masters Cup. Obviamente, ele deu tudo de neste torneio! O Dalcim pode confirmar o que digo.

          Responder
      1. Rafael

        Djokovic também é feio, bem feio. Federer é elegante, mas é feio também. Na verdade, nenhum homem é bonito, rs.

        Mas o campeão da feiura é o Stepanek.

        Responder
  76. Marivaldo Nunes do nascimento

    Vista e Anderson dois jogadores fraquisdimos em uma semi final.decadebcia do tênis.quabdo Federer e Nadal pararem o tênis acaba

    Responder
  77. Sônia

    Sensacional Dalcim, depois da eliminação do Lindinho, os ingressos cairam drasticamente de preço rsrsrsrsrs. Sobrando ingressos no USOpen rsrsrsrs, adooooooooooro. Só TU Federer, só TU. Beijos.

    Responder
    1. JANAINA M DIAS

      É mesmo Sônia? Eu imaginei que isso ía acontecer..kk

      A verdade é que o circuito vai sofrer muito quando FEDERER e NADAL se aposentarem, pois são os 2 que “puxam” a venda dos ingressos e das transmissões de TV, seguidos mais de longe de Djoko e Murray.
      Sem os 2 principais, a coisa esvazia muito, visto a final de Cincinnati, entre Dimitrov e Kyrgios, que tinha vários assentos vazios…

      Os que abominam Federer e NADAL verão como é difícil manter a popularidade do tênis sem suas estrelas principais, porque são elas QUE O PÚBLICO QUER ASSISTIR..
      Assim, a NextGen vai descobrir que não basta só jogar bem, é preciso ter carisma, magnetismo e personalidade que “chamem” e atraiam o público, ou então o tênis vai sofrer…

      Responder
      1. Marcos Ribeiro

        KKK Sônia e Janaína, as duas mais novas cartolas do tenis, estão muito preocupadas com o futuro do esporte que comandam e não estão encontrando soluções para os problemas que prevêem. kkk

        Responder
      1. O LÓGICO

        por outro lado: o robozinho do tênis cocô-de- CHANEL pode sujar novamente a história do tênis e ganhar o USO mais insípido dos últimos anos kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder
        1. Rafael

          Concordo, Federer ganhou o Wimbledon mais insípido dos últimos anos, fraco de tudo, uma final abaixo da crítica, pq Nadal não teria o mesmo privilégio? (se ganhar, é claro)

          Responder
    1. Pieter

      O Erick Fioravantti ficou de postar uma estória sobre a Coco este US Open que ele presenciou “in loco”.
      Espero que ele cumpra a promessa, rs…

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *